Bateria de caminhões: 8 fatores que interferem na durabilidade

9 minutos para ler
Planilha Cálculo de Frete

Na solidão da cabine, rodando pelas estradas do país, é comum usar aparelhos eletrônicos para tornar as viagens mais confortáveis. Porém, junto a equipamentos elétricos de fábrica, os outros recursos tecnológicos também acabam consumindo muita energia. Assim, é importante saber o que interfere na durabilidade de uma bateria de caminhões para redobrar os cuidados para não ficar na mão na hora de ir pra ativa.

Afinal, uma das situações mais desagradáveis para um caminhoneiro é, justamente, não conseguir dar a partida no seu “bruto” porque uma bateria, (também chamada de acumulador), descarregou ou chegou ao fim da vida útil. Fora o transtorno de encontrar um autoelétrico para checar o sistema e fazer as devidas manutenções e trocas, o tempo perdido quando o profissional precisa parar por conta de imprevistos pode fazer a diferença para conseguir cumprir os prazos do frete.

Portanto, siga com a leitura para aprender um pouco mais sobre esse item essencial para o funcionamento do caminhão e conhecer alguns dos fatores que influenciam na vida útil de uma bateria de caminhões!

Sinais de fim de vida útil de uma bateria de caminhões

Na verdade, grande parte da frota de caminhões trabalha com um sistema de 24 volts formado por duas baterias de 12 volts ligadas em série, pois esse tipo de veículo precisa de mais potência para dar partida e se manter em funcionamento. Além dos componentes mais robustos, o diesel é menos explosivo em comparação com a gasolina, precisando de mais energia para a combustão nos pistões.

Sendo assim, são duas baterias — que podem falhar. Então, é importante ficar atento aos indícios de que a vida útil está chegando ao final, já que no meio de uma viagem pode ser difícil encontrar um profissional que trabalhe com acumuladores para veículos pesados.

Os principais sinais que são observados quando chega a hora de trocar uma bateria são:

  • dificuldades na partida, especialmente no frio;
  • aparelhos eletrônicos falhando;
  • faróis e luzes mais fracos;
  • motor perdendo força;
  • acionamento no painel da luz de aviso específica.

Esses sinais podem, também, se originar de outros problemas elétricos. Por isso, é importante procurar um autoelétrico especializado, de preferência na concessionária do caminhão, para uma revisão completa.

Para checar a vida útil do equipamento com precisão, também existe a possibilidade da aplicação de um teste utilizando o densímetro, um aparelho criado para medir a corrente elétrica da bateria.

Assim, é possível saber, caso a corrente elétrica da bateria esteja atingindo baixos níveis, fora do padrão garantido por fábrica, temos aqui mais um indício de que a bateria pode estar no fim.

O teste com densímetro pode ser solicitado durante uma simples inspeção de rotina.

8 fatores que influenciam na durabilidade da bateria

A durabilidade de uma bateria de caminhão pode variar bastante: depende de como ela é usada no dia a dia, de como é feita a manutenção do veículo e de quais acessórios são instalados ou plugados.

Confira a seguir 8 fatores que podem aumentar ou diminuir o tempo de vida útil desse componente.

1. Fazer revisões periódicas no caminhão

As revisões periódicas são uma parte importante da manutenção preventiva de qualquer veículo. Para quem depende dele para trabalhar, como os caminhoneiros, elas são indispensáveis e as revisões devem ser feitas em uma concessionária.

No caso das baterias, o estado de conservação de itens como cabos, chicotes, conectores (inclusive os das baterias), velas de ignição, alternador e motor de partida influenciam em sua durabilidade. As revisões periódicas mantêm todo o sistema elétrico em dia, aumentando a vida útil.

2. Desligar a chave geral em períodos ociosos

Caso o caminhão tenha que ficar parado por alguns dias — seja por falta de serviço, para consertos ou para o descanso merecido do caminhoneiro — a recomendação é que a chave geral do sistema elétrico seja desligada. Dessa forma, todos os itens consumidores serão desconectados da bateria, exceto o tacógrafo, que não pode ser desligado.

Isso ajuda a aumentar a durabilidade das baterias, pois reduz a fuga de energia e o consumo de aparelhos em modo stand by. Se você não sabe onde fica a chave geral do seu bruto, confira no manual do proprietário feito pela montadora.

Se, porventura, seu caminhão não for equipado com uma chave geral, confira na concessionária a possibilidade de instalar a peça, que ajuda na segurança e na economia das baterias.

3. Uso de eletrônicos na cabine

Cada vez mais comuns, os aparelhos eletrônicos para a cabine do caminhão vão desde carregadores de celular e navegadores por GPS até minigeladeiras e televisores, que deixam a cabine mais confortável.

No entanto, o uso desses equipamentos deve ser feito com cuidado, pois podem sobrecarregar o sistema, causando panes e reduzindo a durabilidade das baterias.

Para evitar isso, utilize-os com moderação, principalmente quando outros consumidores de energia elétrica estiverem ligados — como o ar-condicionado e o sistema de iluminação — ou quando o veículo está desligado.

Outro cuidado é comprar somente aparelhos aprovados pela montadora ou, não sendo o caso, que tenham o selo do Inmetro.

4. Desligar o motor no trânsito

É comum, para quem vive nas estradas, se deparar com engarrafamentos, seja por acidentes de trânsito, deslizamentos, blitz policial ou mesmo por excesso de veículos. Nessas situações, em que o “anda e para” parece interminável, a tentação de desligar o motor para economizar gasolina é grande. No entanto, essa prática é prejudicial para as baterias.

O problema é que a partida do caminhão é o momento em que mais energia elétrica é exigida. Como a movimentação é pouca, o alternador não consegue suprir essa energia perdida nas partidas repetidas, podendo descarregar os acumuladores por completo. Além disso, se as luzes continuam acesas enquanto o motor está desligado, há um consumo ainda maior de eletricidade.

5. Usar um conversor

A maioria dos aparelhos eletrônicos utilizados na cabine são vendidos para funcionarem em 12 volts. Como o sistema elétrico dos caminhões é de 24 volts, usar um conversor ajuda a conservar as baterias, aumentando a vida útil.

6. Usar somente peças originais

Outra forma de otimizar a durabilidade das baterias do caminhão é utilizando somente peças originais, testadas e aprovadas pela montadora do veículo, no sistema elétrico. Essas peças são as únicas com garantia de parâmetros de funcionamento e eficiência, além de terem as dimensões adequadas para uso no modelo do caminhão.

Dessa forma, são evitadas fugas de energia, danos nos conectores, sobrecarga e superaquecimento de componentes que podem causar falhas no sistema, avariar as baterias e até provocar incêndios.

Para tornar a cabine mais confortável, diversos aparelhos eletrônicos são oferecidos no mercado. Mas seu uso, junto dos equipamentos de fábrica e as necessidades do veículo, exigem muito de uma bateria de caminhões. Por isso, é importante conhecer alguns dos fatores que influenciam em sua durabilidade para poder conservá-la e não ter problemas durante suas viagens.

7. Dar a partida com os equipamentos ligados

Como explicado em tópicos anteriores, hoje, é comum encontrarmos muitas tecnologias que oferecem maior conforto e qualidade para a rotina de trabalho do caminhoneiro, como aparelhos de som, carregadores, GPS e até pequenos eletrodomésticos.

Todos esses equipamentos são avanços muito positivos, mas apenas quando usados corretamente, pois além do risco de panes e sobrecarga do sistema, existe outro fator que pode ser extremamente prejudicial para as baterias: dar a partida com os equipamentos ligados.

O ato de colocar o motor em funcionamento é uma ação que exige uma grande quantidade de potência da bateria, então quando outros aparelhos e mesmo as luzes do caminhão estão acesas, a força acaba perdendo direcionamento, exigindo mais da bateria, que pode apresentar falhas e ter o seu tempo de vida útil reduzido.

Antes de iniciar o motor, certifique-se de desligar luzes internas, faróis e aparelhos.

8. Desconectar a bateria se parar por alguns dias

Outra indicação bem importante para manter a vida útil da bateria também é para quando o caminhão precisar ficar parado por algum período – seja para manutenção, férias do profissional, etc. Além de desligar a chave geral, a indicação é para que o polo negativo da bateria seja desconectado.

Existem funcionalidades que continuam precisando de energia, mesmo quando o veículo está desligado, como, por exemplo, o sistema de alarme ou a central de injeção eletrônica.

Manter os equipamentos desligados ajuda a evitar que o motor não tenha problemas para funcionar na hora de dar a partida, pois mesmo consumindo pouco, com o passar do tempo a bateria pode ser usada totalmente, afinal, apenas quando o caminhão está em funcionamento o acumulador consegue entrar em processo de recarga.

É interessante lembrar que manutenções periódicas são necessárias para evitar qualquer problema no futuro. Fugas da corrente elétrica, ou seja, pequenos roubos de energia podem ser provocados por outras partes do sistema, mesmo quando o transporte estiver desligado.

Por esse motivo, tenha sempre um técnico de confiança ou procure empresas e profissionais confiáveis para fazer uma boa inspeção de rotina sempre quando necessário.

Além de bons equipamentos em funcionamento, gostaria de uma experiência totalmente nova com caminhões? O Grupo WLM oferece o que existe em maiores níveis de tecnologia, custo-benefício e qualidade, sendo a melhor solução para aquisição de caminhões SCANIA no Brasil.

Entre em contato com a gente pelo nosso site ou pelo telefone (31) 3399-1000 e WhatsApp (que fica disponível logo no canto inferior direito da nossa página inicial). Você também pode nos contactar pelo e-mail comunicao.mkt@wlm.com.br. Conheça agora!

checklist das peças de caminhão
Você também pode gostar

Deixe um comentário