A vida de caminhoneiro tem os seus prazeres, mas nem por isso é fácil. A saudade de casa, o cansaço e a insegurança pelas rodovias do país são problemas comuns que todo motorista precisa lidar. A boa notícia é que há maneiras de tornar suas viagens mais confortáveis e seguras.

Afinal, além de ganhar a vida transportando mercadorias por todo o país, o caminhoneiro precisa voltar para seu lar e sua família em segurança, evitando situações de perigo como assaltos e acidentes nas estradas.

Por isso, preparamos este artigo com dicas valiosas para quem passa grande parte de seus dias rodando pelas rodovias brasileiras. Falaremos sobre algumas atitudes que podem melhorar sua qualidade de vida e ajudar a fazer seu trabalho da melhor maneira possível.

Para começar, veremos como o planejamento de rotas pode aumentar seus lucros, diminuir o cansaço e tornar as viagens mais seguras. Confira!

1. Planejando as rotas

Não é segredo algum que as rodovias brasileiras, em sua maioria, são feitas de pistas mal conservadas e possuem sinalização precária. Além disso, com uma malha rodoviária tão extensa quanto desorganizada, há diversos trechos sem locais de parada adequados e com histórico de criminalidade.

Ainda, há as áreas de risco com perigos de deslizamentos, moradias à margem das estradas e travessias de pedestres ou de animais silvestres sem sinalização. Tudo isso torna as viagens perigosas, tanto em relação a acidentes como em roubos da carga ou do caminhão.

Portanto, o melhor é antes de dar a partida no seu “bruto”, faça um planejamento detalhado das rotas, antecipando os problemas e os locais exatos em que as paradas serão feitas.

1.1. Como fazer o planejamento de rotas?

Para o planejamento de rotas, conta muito a experiência do caminhoneiro e o conhecimento adquirido sobre as características dos caminhos, além de informações recebidas de colegas. No entanto, hoje em dia, já é possível substituir esse conhecimento — ou, pelo menos, compensar a falta dele — com o uso da tecnologia.

Sites como o Google Maps e Maplink mostram desde as localizações de postos de combustível, restaurantes e pedágios, até as condições do trânsito e das pistas (buracos, alagamentos, deslizamentos) compartilhadas pelos próprios usuários em tempo real. Além disso, podem ser usados para verificar variações no relevo, também.

Outras informações podem ser conseguidas nos sites das concessionárias das rodovias, como locais das praças e valores dos pedágios, localização dos serviços de emergência e se há obras no trajeto.

Depois de fazer uma boa pesquisa, é preciso calcular a distância e o tempo de percurso. Os próprios mapas digitais indicados acima fazem esse cálculo. Dessa forma, será possível programar as paradas necessárias (para descanso, refeições, abastecimento e pernoite), prever os custos e evitar trechos problemáticos ou com muitas subidas.

1.2. Quais os benefícios de um bom planejamento de rotas?

Ao fazer um bom planejamento de rotas o caminhoneiro consegue tornar suas viagens mais eficientes, chegando mais rápido a seus destinos, gastando menos e com mais tranquilidade. Pode, também, prever com mais precisão o prazo de entrega das mercadorias para seus clientes.

Veja abaixo, alguns dos principais benefícios de um bom planejamento de rotas:

1.2.1. Economia

Ao planejar sua rota, é possível calcular o caminho de menor custo para chegar a um determinado destino, levando-se em consideração o gasto com combustível (trajetos maiores, engarrafamentos, subidas) e com pedágios (quantidade e valores), custo das refeições, entre outros.

1.2.2. Viagens menos cansativas

Com um bom planejamento, os pontos de parada são identificados ao longo do percurso e as pausas são programadas de modo que sejam feitas periodicamente. Dessa forma, o cansaço pode ser controlado, assim como o desconforto de horas dirigindo em uma mesma posição.

Também diminui-se o risco de passar direto pelo último local de parada em quilômetros e ter de rodar por mais uma ou duas horas para encontrar um refúgio. Esse tempo pode ser crucial em uma situação de sonolência e exaustão do caminhoneiro, levando-o ao seu limite, o que é muito perigoso.

1.2.3. Segurança na estrada

Ao evitar o cansaço e programar-se para passar em áreas problemáticas (de fluxo intenso, travessia de pedestres, pista mal conservada), os riscos de acidentes já diminuem. Mas também ao programar melhor seu tempo de viagem, a pressa é menor, o que torna a direção mais prudente e diminui as possibilidades de capotamentos em curvas acentuadas.

Por outro lado, o planejamento também serve para evitar trechos conhecidos pela ação de criminosos ou preparar-se melhor para passar por eles.

1.2.4. Viagens mais rápidas

Evitando os trechos perigosos, os locais de trânsito intenso e escolhendo os caminhos que mais compensam em relação ao tempo de percurso, as viagens se tornam mais rápidas. Assim, o caminhoneiro pode conseguir mais trabalhos, aproveitar mais o tempo com a família e tornar seus fretes mais rentáveis.

1.2.5. Aproveitamento dos retornos

Sabendo de antemão as rotas que serão usadas, pode-se encontrar fretes de retorno com mais facilidade e antecedência. Além disso, há a possibilidade de planejar, ao longo do caminho, fretes para completar o espaço vazio no implemento, se for o caso.

1.2.6. Menor desgaste do caminhão

Com viagens mais rápidas, menos tempo parado em engarrafamentos e evitando trechos mal conservados, os componentes do caminhão serão melhor conservados. Isso traz uma economia importante em longo prazo e diminui a depreciação do veículo.

Portanto, o planejamento de rotas ajuda a ter viagens mais eficientes, aumentando sua margem de lucro, o conforto e a segurança. E o conforto é muito importante, pois os caminhoneiros passam grandes períodos de sua vida dentro de seus veículos. Não é toa, que a boleia é considerada, por muitos, como uma segunda casa.

Por isso, é necessário fazer da cabine do caminhão um lugar agradável. Continue sua leitura, pois daremos dicas para cuidar bem de sua segunda casa no próximo tópico!

2. Deixando a cabine do caminhão limpa e organizada

cabine do caminhão é o local onde o caminhoneiro passa a maior parte de seus dias. É, também, o meio de contato mais direto entre o veículo e seu dono. Assim, o que for feito na cabine, para o bem ou para o mal, será sentido pelo caminhoneiro em suas viagens.

Portanto, é preciso deixá-la a mais limpa e organizada possível para que o conforto na direção e nos períodos de descanso seja maior.

Tendo em vista sua importância para a qualidade de vida do caminhoneiro, separamos, abaixo, dicas para cuidar da cabine de seu veículo e, então, deixá-la mais confortável.

2.1. Cuidados com a limpeza

Manter a limpeza da cabine não é só uma questão de deixá-la mais aconchegante, mas também contribui muito para a saúde do caminhoneiro e para seu bem-estar.

Assim, uma limpeza diária é quase obrigatória. Veja alguns itens que precisam ser limpos sempre e como fazer para higienizá-los corretamente:

2.1.1. Painel

A limpeza deve ser feita apenas para tirar a poeira acumulada ou pequenas manchas de sujeira. O ideal é utilizar somente pano limpo umedecido. Se for bem conservado, o painel ficará com cara de novo.

E não se recomenda passar produtos à base de silicone para dar brilho nas partes plásticas. Com a incidência de sol, eles aceleram o ressecamento do plástico.

2.1.2. Bancos

Para os bancos, utilizar um aspirador de pó é o suficiente para eliminar sujeiras mais grossas (como migalhas, areia, folhas de árvores) e diminuir a quantidade de ácaros que podem causar alergias.

Caso haja manchas de sujeira, o ideal é apenas utilizar um pano umedecido, tomando cuidado para que não fique muito molhado, pois o estofado pode demorar a secar direito. Em situações de sujeiras mais difíceis, o melhor é mandar higienizar a cabine profissionalmente.

2.1.3. Vidros

A evaporação da gordura do corpo e dos produtos químicos dos tecidos de bancos e carpetes causa uma película de sujeira nos vidros pelo interior da cabine que pode prejudicar a visibilidade. Assim, os vidros devem ser limpos com produtos específicos (limpa-vidros) e um pano limpo separado somente para esse fim.

2.1.4. Tapetes

Os tapetes de borracha devem ser lavados com sabão neutro e água abundante e precisam estar totalmente secos para voltar à cabine, para que não levem umidade para os carpetes.

No entanto, eles não podem ser secados diretamente no sol, pois a borracha pode ressecar ou o tapete pode perder sua forma original.

2.1.5. Filtro da cabine

Item importantíssimo, mas que, muitas vezes, acaba esquecido pelo caminhoneiro, o filtro de ar da cabine precisa ser trocado periodicamente, no máximo, de seis em seis meses (podendo diminuir se o caminhão for usado na zona rural).

Tanto no uso do ar quente como no do ar-condicionado, o filtro de ar precisa estar limpo para que o sistema não fique sobrecarregado e para que ácaros, bactérias, odores fortes e partículas de poeira e fuligem não sejam jogados dentro da cabine.

2.2. Cuidados para organizar a cabine

Além de deixá-la limpa, é preciso manter o conforto na direção e a praticidade da boleia para poder utilizá-la nos momentos de descanso.

Para isso, deve-se deixá-la sempre arrumada, organizando os pertences pessoais e os acessórios do veículo em compartimentos adequados. Confira algumas dicas:

2.2.1. Evitar refeições na cabine

Por mais cuidado que se tenha, fazer refeições na cabine aumenta a possibilidade de sujar os estofados. Fora isso, o lixo acumulado pode se tornar um problema. Portanto, é preferível evitar e fazer as refeições do lado de fora.

2.2.2. Separar roupas

Separar as roupas sujas das limpas ajuda a manter a organização e o cheiro de limpeza na cabine. Procure deixá-las secarem bem ao sol antes de guardá-las em sacos ou cestos específicos para elas.

2.2.3. Guardar a papelada

Notas fiscais, documentos do veículo, comprovantes de pagamento de pedágios e de refeições, garantias de peças e componentes, enfim, toda a papelada deve ser guardada em um arquivo de pastas, organizados de modo que sejam de fácil consulta e não baguncem a boleia do caminhão.

2.2.4. Investir em acessórios

Para ajudar a deixar tudo organizado e limpo, é interessante que o caminhoneiro invista em acessórios para seu “bruto”, como mini geladeira, caixa de ferramentas e maleiros.

2.2.5. Cuidar do lixo

Manter sempre um estoque de sacos de lixo na cabine é uma ótima saída para sempre ter onde jogar embalagens de comida, papéis usados, latas de refrigerantes e sucos, entre outros. Depois, é só descartar o saco cheio em um local apropriado durante uma parada.

Estar com a cabine sempre limpa e organizada é essencial para o conforto das viagens. Mas ter a tranquilidade de que seu caminhão não terá problemas mecânicos ou elétricos também é importante, além de aumentar a segurança e diminuir os custos de cada frete.

Quer saber como fazer a manutenção de seu caminhão? Então confira, no próximo tópico, o checklist que preparamos!

3. Checklist de manutenções para caminhões

Fazer a manutenção preventiva do caminhão é essencial para evitar problemas mecânicos e falhas de componentes nas estradas. Essas situações, além de gerarem gastos maiores com consertos, já que as peças danificadas acabam forçando outras, tornam as viagens mais demoradas e custosas.

E o mais importante: componentes falhando são perigosos, pois podem causar acidentes graves como colisões, perda de controle do veículo e capotamentos.

Assim, para ter a tranquilidade nas estradas e rodovias é preciso fazer revisões periódicas em todo o caminhão. Confira abaixo um checklist dos componentes que devem ser vistoriados e a melhor maneira de verificar cada um deles:

3.1. Óleo do motor

Para saber se o óleo lubrificante do motor está em dia, basta verificar, por meio da vareta, o nível e o estado do óleo (se não apresenta borras ou detritos metálicos). Dependendo do uso do caminhão e das condições do motor, pode ser necessário trocá-lo antecipadamente ou completar seu nível.

O recomendado é conferir uma vez por semana ou antes de cada viagem. Se tudo estiver bem nas verificações, é só substituir o lubrificante conforme as recomendações do fabricante do veículo ou do lubrificante, o que vier primeiro.

3.2. Filtros

Os filtros de ar e de combustível devem ser trocados de acordo com as recomendações do fabricante do caminhão. Porém, é importante sempre verificar o estado do filtro de ar, pois ele pode precisar de uma troca antecipada se o veículo for usado em zonas rurais ou áreas de muita poluição.

Já o filtro de combustível pode precisar de substituição se houver problemas mecânicos causados por combustível adulterado.

Filtros de óleo devem ser substituídos junto com o óleo lubrificante do motor, para que a sujeira do óleo velho não contamine o novo.

3.3. Sistema elétrico

Estar com o sistema elétrico do caminhão em dia é importantíssimo, ainda mais se seu uso for mais intenso, com aparelhos e eletrodomésticos ligados a ele.

Uma verificação completa nos conectores, chicotes e bateria para atestar-se de que não há partes oxidadas, corroídas ou ressecadas e se não há peças soltas ou folgadas, é o primeiro passo. Deve-se fazê-la antes e depois de cada viagem.

E para uma revisão mais precisa, testes de corrente e tensão devem ser feitos por um eletricista de veículo pesado profissional.

3.4. Luzes

Antes de colocar o veículo na estrada, deve-se testar todas as luzes de sinalização e localização espalhadas pelo caminhão e no implemento. As lâmpadas queimadas precisam ser substituídas, pois, além de melhorarem a segurança, são itens obrigatórios por lei.

É recomendável que o caminhoneiro leve sempre lâmpadas reservas em sua caixa de ferramentas, um par de cada tipo, pelo menos, para trocá-las caso queimem no meio da viagem.

3.5. Pneus

O mais importante é acompanhar as marcações de desgaste nos sulcos dos pneus para que sejam trocados antes de ficarem “carecas”. Além disso, deve-se deixá-los sempre calibrados conforme as recomendações do fabricante quanto à carga transportada.

Ainda, após cada viagem, é preciso conferir se não há bolhas, rasgos, objetos presos ou outro tipo de avaria, que se tornam pontos fracos na estrutura do pneu.

3.6. Freios

A recomendação é levar, a cada 15 mil quilômetros rodados, o caminhão a uma concessionária de confiança para revisar o sistema. A quilometragem pode variar, por isso, verifique o manual do fabricante sempre.

Fora isso, conferir no painel se a luz do sistema ABS (antitravamento) não está acesa, procurar ao longo dos eixos se não há vazamentos nas mangueiras de freios e conferir o estado das pastilhas, tambores, lonas e discos.

3.7. Balões de ar

É preciso drenar a água dos reservatórios dos freios, os balões de ar, mesmo daqueles veículos que possuem válvulas secadoras. Com o tempo, a água acumulada pode impedir que o ar entre no sistema pneumático adequadamente. A periodicidade depende das condições de uso e do veículo, mas recomenda-se verificar os drenos antes de cada viagem.

3.8. Suspensão

A suspensão deve ser revisada junto ao sistema de freios em uma oficina. Mas também é preciso ficar de olho no estado de conservação de seus componentes, como pistões, molas, batentes e coxins.

Vale testá-la balançando o caminhão: se ele continuar chacoalhando, é sinal de que a suspensão está perdendo sua eficiência.

3.9. Quinta roda

Se for o caso de o veículo ser um cavalo mecânico, a quinta roda precisa ser limpa, retirando toda a graxa velha e colocando uma nova, a cada troca de implemento. Além disso, deve-se conferir se não há folgas nas peças ou partes corroídas.

Agora que seu caminhão está com a revisão em dia e a cabine está confortável, é só dar a partida e seguir sua viagem. Mas saiba que a tecnologia pode facilitar sua vida nas estradas. Hoje em dia, há diversos aplicativos disponíveis para celulares smartphones que são de grande ajuda para o caminhoneiro. Siga sua leitura e saiba quais são eles!

4. Aplicativos para facilitar a vida do caminhoneiro

Os aplicativos para celulares smartphones (também chamados de “apps”) vieram para revolucionar nosso dia a dia. Eles são tão variados em suas finalidades quanto nas soluções que podem oferecer. Para cada tipo de necessidade que o cotidiano nos traz, há um ou mais aplicativos específicos para ajudar.

E com a vida na estrada não é diferente. Os caminhoneiros enfrentam muitas dificuldades longe de suas casas e encarando, na maioria das vezes, sozinhos as condições ruins das rodovias em seus fretes pelo país.

Assim, os aplicativos podem ajudar bastante a resolver problemas e facilitar a vida do caminhoneiro. Abaixo, separamos uma lista de alguns dos aplicativos mais recomendados para os profissionais do setor.

4.1. Sontra Cargo

O app da Sontra Cargo serve para conectar caminhoneiros autônomos em busca de fretes a transportadoras e embarcadores de todo o país atrás de transporte para suas cargas.

O aplicativo mostra as cargas disponíveis por região e por tipo, sendo uma ótima ferramenta para conseguir trabalho em tempos de economia esfriada e fretes de retorno para otimizar as viagens já contratadas.

O bom do aplicativo da Sontra Cargo é que não há cobrança de taxas ou mensalidades, o que influencia positivamente nos preços praticados entre caminhoneiro e embarcador.

4.2. Waze

Para um melhor planejamento da rota e o acompanhamento das condições de trânsito nas estradas, o Waze é o aplicativo mais recomendado.

Considerado o mais completo mapa digital no mercado, o Waze mostra em tempo real a intensidade do tráfego, locais de obras, acidentes e outras marcações feitas por usuários, como buracos e radares.

Além disso, o app serve também como navegador GPS (localização por satélite), para utilizar em locais desconhecidos, indicando as melhores rotas em relação a tempo, distância ou vias importantes.

4.3. AccuWeather

Para não ser pego de surpresa por tempestades, ventania, granizo ou neblina durante uma viagem, o caminhoneiro pode recorrer ao aplicativo AccuWeather, que mostra as condições atuais do tempo e do clima e as previsões para as próximas horas e dias.

Dessa forma, pode-se planejar as rotas e evitar trechos em que as condições climáticas possam interferir no tempo do trajeto e na segurança do transporte.

4.4. Preço dos Combustíveis

O aplicativo Preço dos Combustíveis mostra os postos de combustível próximos em uma localidade, além de informar os preços praticados por eles. A ferramenta ainda indica a distância para o posto mais próximo, a bandeira e o endereço.

Assim, é possível planejar com antecedência as paradas para reabastecimento de combustível nas viagens e fazer um cálculo aproximado de quanto será gasto.

4.5. Mãos no Volante

Mãos no Volante é um aplicativo desenvolvido pelo Ministério das Cidades para incentivar os condutores a não utilizarem seus celulares enquanto dirigem.

Para isso, o app funciona como uma espécie de secretária eletrônica, mas sem gravar o recado. Ele apenas bloqueia as chamadas feitas para o celular enquanto o condutor estiver dirigindo e envia automaticamente uma mensagem de texto para a pessoa que está tentando ligar, avisando da situação.

Como vimos a vida de caminhoneiro não é fácil, apesar de ter também os seus prazeres. A insegurança das estradas, o cansaço e a saudade de casa são muito presentes nessa profissão. Mas para quem não troca seu caminhão por nada nesse mundo, algumas atitudes e até a tecnologia podem tornar as viagens mais confortáveis, seguras e vantajosas.

Gostou de nosso artigo? Quer se aprimorar mais na profissão e ser um caminhoneiro melhor? Então baixe agora gratuitamente nosso Guia de capacitação para caminhoneiros!