Você adora sentar em seu caminhão, transitar por cidades diferentes, conhecer pessoas e ainda receber dinheiro por tudo isso. Mas nem sempre percebe que o uso contínuo do veículo e o excesso de carga podem trazer perigos para você, condutor, e problemas para o seu grande parceiro de jornada.

Cuidar do caminhão é uma maneira de garantir o ganho financeiro e o cumprimento das obrigações mensais. Portanto, veja 6 motivos para evitar o excesso de peso e zelar ainda mais pelo seu veículo. É só continuar a leitura!

1. Excesso de carga resulta em infração de trânsito

O excesso de peso é uma infração, prevista no Código Brasileiro de Trânsito (CTB).

De acordo com a Resolução do CONTRAN Nº 258, de 30 de novembro de 2007, a tolerância para carga em excesso é de 5% sobre os limites regulamentares para o peso bruto total (PBT) e peso bruto total combinado (PBTC), quando a fiscalização for feita por equipamento de pesagem (balança rodoviária).

Quando a verificação não for possível, a avaliação será feita mediante a análise do documento fiscal. Se o peso verificado foi igual ao limite de tolerância, mas apresentar um excesso em algum dos eixos, é prevista uma multa sobre a parcela que passar do limite aceito. Além disso, essa carga precisará ser remanejada para que o veículo possa continuar a viagem.

A multa é cobrada a cada 200 quilos ou fração excedidos, iniciando com um valor de R$ 85,13 para infração média. Ainda serão acrescidos R$ 5,32 até 600 quilogramas. Acima disso, o valor continua a aumentar conforme os dados abaixo:

  • a partir de 601 Kg até 800 Kg — R$ 10,64;

  • a partir de 801 Kg até 1.000 Kg — R$ 21,64;

  • a partir de 1001 Kg até 3.000 Kg — R$ 31,92;

  • a partir de 3.001 Kg até 5.000 Kg — R$ 42,56;

  • 5.000 Kg ou mais — R$ 53,20.

Ou seja, ao transportar mais produtos do que o tamanho e porte do caminhão permitem o condutor está sujeito a multas, prejudicando o lucro que poderia obter com o transporte da carga. Além disso, pode ser penalizado com 4 pontos na carteira.

2. Provoca danos para a mecânica do caminhão

Ao trafegar com peso além do permitido para o caminhão, o condutor exige mais do veículo, comprometendo a parte mecânica.

Sendo assim, o ato reduz o tempo de vida da suspensão e dos pneus, exigindo uma troca antecipada. Ele também diminui a vida útil das transmissões e dos freios, aumentando a troca de peças e ampliando o tempo necessário para frenagem.

Além disso, a sobrecarga pode aumentar a temperatura dos freios ao serem acionados, reduzindo assim sua eficiência e em casos extremos danos nos pneus por excesso de temperatura.

Ou seja, essa ação aumenta os gastos em manutenção e troca de peças, diminuindo a lucratividade do negócio. E o pior: coloca em risco a vida do motorista e das demais pessoas que transitam nas rodovias.

Ademais, se ocorrer algum acidente por excesso de peso o motorista não receberá a indenização da seguradora. Sendo assim, deverá arcar com todos os custos de trocas de peças e outros problemas no veículo decorrentes dessa ação.

3. Prejudica a qualidade das rodovias

As rodovias são construídas para todos os brasileiros, e o peso em excesso nos caminhões traz um prejuízo para a ordem pública.

Ao trafegar com a carga mais pesada do que o permitido, o caminhoneiro contribui para o aumento dos buracos nas estradas, dificultando as condições de tráfego para todos os veículos, principalmente os de menor porte.

Ainda, esses desníveis favorecem o acúmulo de água nos dias de chuva, podendo provocar aquaplanagem e acidentes.

Os buracos também prejudicam os pneus e a mecânica dos veículos, aumentando a necessidade de manutenções e propiciando uma cobrança desse prejuízo financeiro aos órgãos públicos.

Sendo assim, ao descumprir as normas o motorista do caminhão está causando danos ao patrimônio público e a terceiros, e acaba por ampliar as condições para acidentes nas rodovias.

4. Diminui a velocidade do caminhão e o tempo de resposta

Quando o caminhão fica mais pesado que o permitido, ele perde a capacidade de resposta para possíveis situações do trânsito. Por exemplo: se o motorista precisar parar, levará muito mais tempo porque o veículo está muito mais cheio.

Sendo assim, o excesso de carga reduz a velocidade do veículo, o que diminui o desempenho da viagem e aumenta o tempo necessário para o percurso. Também prejudica a agilidade do caminhão, pois ele precisará de uma distância maior para conseguir frear, o que pode acarretar em acidentes de trânsito.

O peso em excesso também amplia o consumo de combustível, reduzindo o ganho financeiro com o transporte da carga.

5. Aumenta a emissão dos gases poluentes

Outro fator negativo do excesso de peso é o aumento da emissão dos gases poluentes. Afinal, o motorista excede a capacidade do veículo, que precisa consumir mais combustível para trafegar com a carga. Isso gera uma queima maior de combustíveis fósseis, piorando as condições dos gases emitidos.

6. Facilita o tombamento do veículo

Ao utilizar o caminhão com peso maior do que o permitido, o condutor está arriscando a própria vida. Essa ação compromete a dirigibilidade, pois dificulta a execução de curvas e manobras mais delicadas, podendo provocar um desequilíbrio e o tombamento do veículo.

Para evitar esse tipo de situação, é imprescindível ficar atento ao limite de peso permitido. Também é aconselhável considerar o número de eixos, a distância entre eles e o centro de gravidade do caminhão.

Sendo assim, deve-se distribuir a carga de maneira equilibrada dentro do veículo para evitar espaços vazios, impedindo que os itens se movimentem e acabem comprometendo o centro de gravidade.

Enfim, como você viu na explicação acima, o excesso de peso no caminhão pode trazer problemas ao condutor, que precisa pagar multas e trocar as peças do veículo mais cedo.

Portanto, o mais indicado é sempre ficar atento aos dados da nota fiscal e evitar o excesso de carga no veículo. Gostou deste post? Siga as nossas redes sociais e receba as novidades em sua timeline! Temos algumas páginas no Facebook entre elas essas: https://www.facebook.com/bommesmoesercaminhoneiro/     https://www.facebook.com/wlmscania