Seja em tempos de crise ou não, reduzir despesas é essencial para que o caminhoneiro possa aumentar seus lucros e praticar preços mais competitivos. Para isso, é preciso que o profissional tenha consciência dos gastos necessários para realizar um serviço, aprendendo a calcular custos de uma viagem.

Afinal, é do lucro de cada frete que o caminhoneiro tira seu sustento e o de sua família. Ou seja, menores custos no trabalho significam melhor qualidade de vida e tranquilidade financeira pessoal. Assim, é importante conhecer suas despesas e tomar atitudes para controlá-las, sem que isso afete a qualidade de seus serviços.

Portanto, para ajudar você a identificar quais são os custos de suas viagens e começar a economizar, separamos abaixo algumas dicas valiosas. Não deixe de ler!

Veja como calcular custos de uma viagem e economizar

A maior parte do trabalho de um caminhoneiro é passada nas estradas e rodovias. É também durante as viagens que se concentram seus maiores custos. São gastos como combustível, pedágios, pernoites e alimentação que são essenciais para a realização dos serviços de frete, mas comprometem uma boa parte do faturamento.

Por isso, todo caminhoneiro precisa conhecer suas despesas para poder calculá-las e saber o custo de seus serviços. Para tanto, é recomendável o uso de uma planilha de análise de custos do frete. Ela ajuda na visualização e no controle dos gastos, com análises gráficas e cálculos automatizados.

 

 

Além disso, é importante tomar atitudes para reduzi-las, pois a economia na estrada ajuda a melhorar a lucratividade sem a necessidade de um aumento no valor dos fretes.

Sendo assim, confira abaixo nossas dicas para melhorar o controle dos custos e economizar em uma viagem!

Defina os destinos da viagem

O primeiro passo para começar a delimitar seus custos e economizar em uma viagem é definir todos os destinos antecipadamente. Isso é o mesmo que determinar se a viagem será para a entrega ou retirada em um único local ou em vários ao longo do percurso.

Muitas vezes é interessante para o caminhoneiro fazer coletas no meio de uma viagem para a entrega em clientes próximos, preenchendo o espaço vazio no caminhão, ou pegar uma mercadoria grande com um embarcador e entregá-la fracionada para diversos destinos. Também devem ser definidos os locais de retirada dos fretes de retorno, se for o caso.

Esse passo é importante para que as melhores rotas sejam planejadas de acordo com os destinos e datas de entrega e retirada, evitando dias parados, retornos desnecessários, atrasos e situações de risco.

Planeje sua rota

Para planejar a rota de uma viagem é preciso utilizar um mapa atualizado e ter informações das condições das pistas, do trânsito, dos estabelecimentos ao longo dos trechos escolhidos e dos horários de maior movimento.

Para isso, é interessante contar com a experiência e os contatos com os colegas caminhoneiros, mas também usar os mapas eletrônicos como Waze, Google Maps e Maplink. Esses aplicativos oferecem informações em tempo real sobre o trânsito, ocorrências nas pistas, histórico de fluxo e localização de postos de combustível, hotéis, restaurantes e praças de pedágio, com avaliação dos usuários e preço médio.

Dessa forma, é possível traçar a rota mais vantajosa, considerando o tempo de percurso e os preços dos pedágios e das paradas necessárias. Além disso, pode-se recalcular a rota no meio do caminho, caso algum imprevisto aconteça.

Pesquise os preços

Tire um tempo antes da viagem para pesquisar os preços de restaurantes, hotéis, pontos de pernoite e combustíveis para saber qual o momento e lugar ideal para realizar seus abastecimentos e paradas. Cada Real economizado faz a diferença no final da viagem. Porém, obviamente, o preço não pode ser mais importante do que a qualidade dos produtos e a segurança do caminhoneiro.

Por isso, deve-se calcular as distâncias dos estabelecimentos na rota traçada, preocupando-se em não extrapolar seu limite de horas na direção. Também é preciso pesquisar as avaliações da comida, dos combustíveis e dos locais de parada, tanto na internet como entre os colegas, para saber se o barato não sairá mais caro.

Calcule todas as despesas extras

Combustível, alimentação, pedágios e hospedagem ou pernoite são despesas básicas em uma viagem. Mas podem surgir outras, como o cafezinho da tarde, garrafas de água para se hidratar, lavanderia para as roupas sujas, gastos com telefone ou internet para falar com os clientes e a família, multas (que devem ser evitadas ao máximo), e até o valor pago para usar o banheiro em alguns lugares.

Junte todos os comprovantes e anote cada uma das despesas. Esse controle será importante para conhecer melhor os seus hábitos e saber se há gastos supérfluos que podem ser cortados ou reduzidos.

Controle o gasto de combustível

O combustível é considerado, por muitos caminhoneiros, como o principal vilão da profissão. Ainda mais em épocas de alta nos preços dos postos. Por isso, é necessário ter sempre uma atenção especial para esse item.

Para um melhor controle, faça o cálculo do consumo de combustível por quilômetro rodado anotando, sempre que for abastecer, a marcação do medidor do tanque, a quantidade de litros e o valor do abastecimento. Ao final da viagem, some os litros abastecidos no período (diminuindo a diferença que sobrou no tanque em relação à marcação inicial) e divida pelos quilômetros rodados.

Esse controle será importante para saber se o caminhão está mantendo sua eficiência e se as atitudes tomadas para reduzir o consumo estão tendo efeito. As principais práticas para economizar combustível são:

  • manter a rotação na faixa ideal, conforme indicado pelo fabricante do veículo;

  • calibrar os pneus antes de cada viagem com a pressão certa para o peso transportado;

  • não extrapolar o limite de carga;

  • dirigir defensivamente respeitando os limites de velocidade;

  • utilizar sempre o freio motor;

  • fazer a revisão do veículo.

Mantenha a manutenção em dia

As revisões e manutenções preventivas são importantes para manter o caminhão funcionando com o desempenho mais próximo ao de fábrica. Isso significa melhor eficiência energética, gastando menos combustível. Afinal, uma peça danificada pode forçar diversas outras, fazendo com que o motor tenha que compensar o esforço extra.

Nesse sentido, o ideal é realizar as revisões em uma concessionária da marca, pois lá estão os profissionais mais qualificados e os equipamentos corretos para o modelo do caminhão, além disso, são utilizadas peças originais, que possuem melhor desempenho e maior durabilidade.

A economia na estrada é essencial para o caminhoneiro aumentar sua lucratividade e manter o valor de seus fretes competitivo. Para isso, é preciso que o profissional saiba calcular custos de uma viagem, determinando quais são as suas despesas e quais delas podem ser reduzidas.

Gostou de nossas dicas? Quer mais informações sobre a vida de caminhoneiro? Então assine nossa newsletter e receba nossas novidades por e-mail!