Veja 6 desvantagens de viajar com o caminhão vazio

caminhão vazio
6 minutos para ler
Planilha Cálculo de FretePowered by Rock Convert

Caminhão vazio: quem é motorista profissional ou frotista sabe bem o quanto é caro manter um caminhão em operação em boas condições. Entre gastos com combustível, pneus, manutenções preventivas, há também os custos com alimentação, além daqueles imprevistos, que acabam pesando no bolso do proprietário.

Por isso, viajar com o caminhão vazio acaba sendo extremamente prejudicial para o motorista e para a transportadora, que só terão gastos e nenhum retorno com a viagem. No entanto, em razão da dificuldade de se encontrar bons fretes, rodar sem carga acaba se tornando uma realidade no segmento de transportes.

Agora, se já é difícil arcar com todos os custos de uma viagem quando o caminhão está carregado e gerando lucro para o proprietário, imagine a situação de quem é obrigado a trafegar vazio, só acumulando gastos. Por isso, é muito importante colocar alguns pontos na balança e evitar esse tipo de situação.

A seguir, para ajudar você a entender melhor os prejuízos de rodar com o caminhão vazio, listamos as 6 principais desvantagens dessa prática. Confira!

1. Mais custos e nenhum retorno

A principal desvantagem de viajar com o caminhão vazio certamente é financeira. Como dito, existe uma série de custos envolvidos na manutenção regular de um caminhão, como combustível, pneus, reparos, seguros, além da própria desvalorização.

Por essa razão, o veículo precisa gerar algum retorno financeiro, custeando todas essas despesas e ainda trazendo algum lucro para a transportadora. Porém, isso só é possível quando as viagens são realizadas com algum tipo de carga.

Por menor que seja a distância percorrida com um caminhão vazio, gastos sempre existirão. A depender do tipo de veículo, por exemplo, esses custos podem ser bastante elevados, principalmente com diesel, que sofreu inúmeros aumentos no valor nos últimos tempos.

Outro ponto que agrava a situação das transportadoras é a extensão do território brasileiro. Essa característica faz com que qualquer deslocamento vazio se torne facilmente uma grande viagem. Em muitos casos, por exemplo, motoristas são obrigados a retornar para o pátio das empresas sem carga, isso para não perder mais tempo e dinheiro esperando fretes de retorno.

2. Desgaste do veículo

Outro ponto que a empresa precisa se atentar é com o desgaste do veículo. Apesar de ser uma consequência natural do uso, é fundamental que esse desgaste seja compensado com o valor do frete e com o lucro da transportadora.

Muito embora o desgaste seja menor ao se trafegar com um caminhão vazio, não há como negar que sempre haverá algum tipo de deterioração do veículo, especialmente em relação aos pneus e à parte de fluidos do motor, que precisarão ser substituídos mais rapidamente.

Além disso, é importante considerar a desvalorização do caminhão. Nesse ponto, há uma ligação direta entre a desvalorização e a quilometragem apresentada no hodômetro. Assim, quanto mais o caminhão circular vazio, maior será a sua quilometragem e, consequentemente, a sua desvalorização.

3. Risco de acidentes

Para muitos motoristas, não existe uma relação direta entre um fato e outro, mas viajar com o caminhão vazio pode, sim, aumentar os riscos de acidentes. Isso acontece devido à redução no peso de veículo, o que prejudica diretamente a sua estabilidade, além de afetar a capacidade de frenagem — em razão do menor atrito dos pneus com o solo.

Nesse contexto, é valido mencionar, ainda, que é muito comum motoristas acelerarem mais durante as viagens com o caminhão vazio, com a falsa impressão de que estão ganhando tempo. No entanto, esse comportamento só aumenta os riscos de acidentes e de danos à máquina com o mau uso.

4. Danos ao meio ambiente e às estradas

Além das desvantagens diretas sofridas pela transportadora e pelo motorista, viajar com caminhão vazio também causa prejuízos para as estradas e para o meio ambiente. Como se sabe, caminhões são veículos de grande porte, pesados, e que causam grandes danos à pavimentação das rodovias, mesmo estando completamente vazios.

Assim sendo, circular sem carga também prejudica a infraestrutura das estradas, impactando o dia a dia de toda a coletividade que dela faz uso. No mesmo sentido, há também os danos ambientes, especialmente com a emissão da gases poluentes, originados a partir da queima do diesel — principal combustível utilizado no transporte rodoviário de cargas.

Em um cenário empresarial em que a sustentabilidade é uma questão cada vez mais importante, é imprescindível que as transportadoras se preocupem com o impacto das suas atividades, especialmente quando seus caminhões trafegam vazios.

5. Perda de produtividade

O caminhão é uma ferramenta de trabalho, seja para o motorista autônomo, seja para a empresa transportadora. Por isso, quanto maior o tempo que ele passar circulando vazio, maiores serão também as perdas financeiras com a redução da produtividade.

Um fato muito comum de ser comprovado no cenário dos transportes é a dificuldade dos motoristas em conseguir fretes que compensem os custos da viagem. Nos grandes terminais de cargas e portos do Brasil, essa situação faz parte do dia a dia de todo motorista, o que prejudica sua rentabilidade, a rentabilidade da empresa e afeta toda a cadeia de processos de outros negócios que dependem do transporte rodoviário.

6. Gastos com pedágio

O Brasil é uma país complexo para o transporte rodoviário, já que conta com uma malha rodoviária extremamente ampla e em grande parte privatizada. Isso significa que as empresas do segmento ainda precisam somar aos seus custos os gastos com pedágios.

Nesse ponto, circular vazio se torna ainda mais prejudicial, já que mesmo nessa condição é necessário pagar pedágio para trafegar em determinadas rodovias.

Com a recente mudança na legislação, os motoristas ganharam o direito de ter isenção da cobrança do valor do pedágio em relação aos eixos suspensos, o que reduz os custos das viagens, principalmente quando o veículo está vazio. No entanto, a cobrança do pedágio permanece para os eixos em contato com o solo, o que demanda gastos para caminhões maiores, cuja quantidade de eixos é grande, como é o caso de bitrens.

Como foi possível perceber, viajar com o caminhão vazio representa uma grande desvantagem para o motorista e para a empresa transportadora. Esse tipo de situação, além de aumentar os riscos dos transportes, ainda fragiliza a atuação das empresas e motoristas, dificultando principalmente as suas finanças.

Agora que você conhece as desvantagens de rodar com o caminhão vazio, aproveite a oportunidade para disseminar essas informações. Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

Controlar os custos das sua frotaPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-