Placa Mercosul para caminhão? Entenda, agora, como funciona!

Placa Mercosul
6 minutos para ler
Planilha Cálculo de Frete

Por conta dos acordos feitos com diversos países, muitas nações acabam passando por mudanças em busca de benefícios e do fortalecimento das relações. Uma dessas mudanças é a criação da placa Mercosul, que já vem sendo implementada em caminhões desde 2018.

Neste texto, explicamos o que é a placa Mercosul para caminhão e quais são os motivos da sua criação. Também apresentamos outras informações relevantes sobre o assunto que os caminhoneiros e demais motoristas precisam saber. Além disso, mostramos quais são as suas novidades em comparação ao modelo antigo de placa veicular adotado no Brasil. Vamos lá?

O que é a placa Mercosul?

A placa Mercosul é um novo modelo de placa veicular que está sendo adotado nos seguintes países: Brasil, Argentina, Uruguai, Venezuela e Paraguai para que os veículos sejam identificados de maneira padronizada. A ideia por trás dessa decisão é a de diminuir problemas decorrentes de fraude e roubos, já que a sua identificação, inclusive fora do país, será mais efetiva.

Esse novo modelo de placa já vem sendo utilizado pelas montadoras desde 2018. Porém, a sua criação aconteceu em 2014, pelo Detran. Desde fevereiro de 2020, o seu uso se tornou obrigatório, mas isso é válido apenas para os novos veículos. No caso de carros, motos e caminhões mais antigos, ela só deve ser trocada, obrigatoriamente, se o veículo for transferido para outro proprietário, país ou cidade. Essa mudança também deve ser feita se ele for furtado ou tiver a sua placa anterior danificada.

Muitas dúvidas ainda surgem sobre esse novo modelo de placa, já que a sua transição é recente, ocorrendo entre 2016 e 2020. Além disso, muitas pessoas não sabem exatamente as mudanças que ocorreram nessa nova versão e como isso pode afetar os motoristas e empresas de transporte.

Obrigatoriedade da placa

Mesmo não sendo obrigatório para todos os veículos, o governo espera que, nos próximos anos, toda a frota do país já esteja migrada para esse novo modelo. Com isso, será possível ter uma fiscalização e um controle mais efetivo, mesmo daqueles carros mais antigos. Além disso, essa mudança contribui para promover maior segurança para a sua frota.

Também é importante lembrar que a numeração para esse novo modelo de placa foi mudada. Com isso, aumentaram as possibilidades de combinações, o que se faz necessário devido à unificação da identificação do veículo em diversos países. Assim, essa é outra razão para que a troca possa se tornar obrigatória no futuro, mas atualmente ela não é necessária para todos.

Quais são as suas novidades?

Agora que você conheceu um pouco mais sobre a nova placa Mercosul e quais os motivos da sua criação, está na hora de conhecer melhor como é feita essa nova identificação para o seu caminhão. Acompanhe!

Definição de cores

A principal mudança em relação à placa anterior se deu por conta da definição de cores para a placa. A depender do veículo, as letras e números de identificação apresentam cores diferentes. Dessa forma, é possível identificar a finalidade daquele veículo apenas olhando rapidamente para essa parte. A seguir, veja as cores utilizadas nos diferentes automóveis:

  • azul: veículos oficiais, como carros de polícia;
  • preto: veículos particulares;
  • cinza: veículos de colecionador, que muitas vezes são adquiridos apenas para fins de exposição;
  • vermelho: veículos comerciais, como táxis e caminhões;
  • amarelo: veículos diplomáticos;
  • verde: veículos especiais, como carros de teste.

Números

Outra mudança que pode ser percebida na nova placa Mercosul são os números de identificação. Apesar de ainda manter os seus dígitos, agora ela é formado por três números e quatro letras, o inverso de como era utilizado no modelo anterior. Dessa maneira, as combinações possíveis dobram de valor, chegando a mais de 450 milhões.

QR Code

Como uma boa dose de tecnologia não poderia faltar, as placas do Mercosul também apresentam um QR Code único em cada modelo. Por meio dele, os oficiais podem adquirir rapidamente mais informações sobre o veículo, como a sua cidade e o estado de fabricação. Antes, os primeiros modelos da placa Mercosul apresentavam a bandeira do estado e o brasão do município, mas isso foi mudado.

Como é possível trocar a placa da sua frota para a Mercosul?

Como explicado, os carros novos comprados nas concessionárias já têm a placa Mercosul. Além disso, os donos de carros mais antigos não são obrigados a fazer essa troca, a não ser que se encaixem nos requisitos que falamos anteriormente. Porém, se você não teve o seu veículo furtado, nem pretende fazer alguma mudança de cidade ou país, também é possível solicitar a troca.

Como fazer a troca da placa Mercosul para caminhão?

Para solicitar a sua placa, é preciso emitir o CRV (Certificado de Registro do Veículo) descrito no portal do Detran, além de procurar as empresas de estamparia credenciadas na sua região que façam esse serviço. Depois do pagamento da taxa, a sua placa será confeccionada e fixada no veículo pela mesma empresa, de maneira parecida com o que já acontecia.

Qual o valor da taxa para fazer a troca?

É preciso ter em mente que essa ação implica no pagamento de uma taxa, que pode variar conforme a sua região. Você também não receberá um número exatamente novo ou aleatório, já que as letras e números serão modificados de acordo com uma tabela prédefinida (por exemplo, o número zero virará a letra A, e assim por diante).

Com relação aos valores, existem alguns locais que cobram cerca de R$ 138,24, enquanto em outras regiões essa taxa pode ser bem mais cara, chegando aos R$ 500,00. Além disso, a depender do motivo da troca, poderá ser necessária uma vistoria do veículo, o que também é algo comumente cobrado.

Como você pode perceber, a placa Mercosul para caminhão apresenta algumas mudanças em relação ao modelo anterior. O seu uso facilita o processo de fiscalização e oferece maior segurança para a sua frota. Por isso, é importante que você esteja atento a essas mudanças para fazer a adaptação na sua empresa.

E aí, gostou deste post? Entendeu o que é a placa Mercosul, quais são as suas mudanças em relação ao modelo anterior e como é possível fazer a troca de emplacamento para esse novo tipo? Agora, é só compartilhar esse conteúdo nas suas redes sociais para que mais pessoas tenham acesso a esse conhecimento. Até a próxima!

como prolongar a vida útil do seu caminhão
Você também pode gostar

Deixe um comentário