Warning: time() expects exactly 0 parameters, 1 given in /home/blogwlmscaniaita/public_html/wp-content/plugins/rock-convert/inc/frontend/class-frontend.php on line 167

Combustível para caminhões: 7 dicas para escolher

9 minutos para ler
Planilha Cálculo de FretePowered by Rock Convert

O consumo de diesel é um dos fatores mais relevantes que afetam o rendimento e a lucratividade do caminhoneiro. Por isso mesmo, escolher bem o combustível para caminhões faz toda a diferença no desempenho da sua viagem.

O Brasil é um dos países que mais sofre com a adulteração de combustíveis, sendo que o diesel é um dos prediletos dos falsificadores. Um fato que acaba agravando esse problema é a dificuldade que o motorista encontra para escolher postos de qualidade, já que nem sempre é possível prever quais serão as opções existentes nos longos trajetos do dia a dia.

Por isso, preparamos este post com 7 dicas para que você reduza os riscos de adquirir combustível de má qualidade para o seu caminhão e, assim, melhore o rendimento do seu trabalho.

As diferenças entre o diesel S-10 e S-500

A oferta do diesel S-10 vem aumentando, gradativamente, nos postos de combustível do país. Aos poucos, ele poderá substituir o Diesel S-500, que é mais usado atualmente. A diferença básica entre os dois tipos de combustível é a menor quantidade de enxofre na fórmula do S-10, em relação ao S-500.

Com isso, ocorre a redução da formação de poluentes, pois a queima de combustíveis com maior concentração de enxofre produz poluentes que são prejudiciais para a saúde da população. Além disso, a redução do enxofre no combustível reduz a contaminação do sistema de injeção e de escapamento dos veículos, aumentando a vida útil das unidades injetoras e do catalisador.

Os cuidados para escolher o melhor combustível

Agora, você vai ver 7 dicas para escolher o melhor combustível para o seu caminhão, tentando ao máximo fugir das armadilhas do diesel adulterado.

1. Fique de olho no aspecto do posto

Postos mal cuidados, sujos e com frentistas sem uniforme denotam uma grande falta de cuidado dos seus proprietários, e servem de base para que você desconfie da qualidade do combustível.

Em geral, as grandes refinarias cuidam da imagem de suas marcas e tentam prezar pelo aspecto dos postos de combustível que utilizam suas bandeiras. Embora não haja uma fiscalização, existem competições internas que premiam os melhores postos e os mais bem cuidados.

Por isso, quando você vir um posto de combustível para caminhões que não esteja em boas condições, desconfie, pois pode ser um sinal de que ele não está no radar da empresa que lhe fornece combustível, aumentando as chance de que o diesel ali comercializado seja adulterado.

2. Compare as bandeiras do posto e das bombas

Ao entrar no posto, a maioria das pessoas confere a bandeira exposta na fachada e nas marcações de preços. Mas e nas bombas?

Pois é, o perigo pode estar aí. Não existe um posto de combustível que ofereça produtos de refinarias diferentes no mesmo ambiente.

Nesse caso, é muito provável que esse estabelecimento esteja oferecendo combustível adulterado. Fique esperto e, quando entrar no posto, veja se a bandeira que está nas bombas é a mesma da fachada e de outros itens presentes no espaço. Caso contrário, não abasteça e denuncie o posto para as empresas cujas marcas ele está expondo.

3. Desconfie de preços muito baixos

Você já ouviu falar na frase “não existe almoço grátis”? Ela vale também para os combustíveis. Os postos compram combustível para veículos direto das refinarias e revendem para o consumidor. O valor que os estabelecimentos pagam pelo produto é tabelado.

Portanto, o preço final para o caminhoneiro é estipulado a partir da definição da margem de lucro do empresário. Postos que desejam baixar o seu preço ganham menos no final da operação.

Os postos não têm condições de abrir mão dessa margem de lucro, pois é o que vai garantir a manutenção do negócio, o que envolve o pagamento de impostos, salários de empregados e estrutura do estabelecimento!

Postos que oferecem diesel muito mais barato do que a concorrência podem estar fornecendo produtos de baixa qualidade. Portanto, por mais tentador que seja, não abasteça quando o preço for baixo demais.

4. Verifique a certificação do combustível para caminhões

O Diesel passa por um “teste de proveta” que verifica itens como o nível de poeira, ferrugem, densidade do combustível e a quantidade de água usada na mistura. Trata-se de um teste obrigatório que pode ser feito diante do consumidor, caso este solicite.

Postos com resultados favoráveis costumam divulgar os números obtidos como certificação para atestar a qualidade do seu combustível. Verifique esse item, antes de abastecer.

5. Guarde as notas fiscais

Além de ser um importante documento para o seu controle financeiro, a nota fiscal do abastecimento serve como proteção em caso de problemas.

O consumidor deve comprovar que adquiriu o combustível supostamente adulterado no local caso queira buscar seus direitos junto ao PROCON ou por meio do Poder Judiciário. Portanto, o documento fiscal facilitará a comprovação, pois apresentará a descrição do que foi comprado, servindo como meio de prova.

6. Programe sua viagem com antecedência

Como já dissemos, é difícil para o caminhoneiro escolher sempre os mesmo postos, já que seus trajetos são longos e variados. Mas você pode programar suas viagens com antecedência.

Dessa forma, é possível utilizar a Internet para verificar quais são os postos disponíveis no trajeto e como são avaliados entre os próprios usuários. Se programando, você evita ficar em situação de emergência, o que o obrigaria a abastecer seu veículo em um posto que poderá não ter boas referências.

7. Anote ocorrências em um caderno

Sempre que notar algo extraordinário, tanto positiva quanto negativamente, em relação ao abastecimento, anote tudo em um diário de bordo no seu caminhão. Assim, você montará o seu próprio histórico de experiências com postos de combustível, dando preferência àqueles nos quais vivenciou as melhores experiências.

Melhores práticas de gestão de combustível de frota

Além das recomendações acima, vamos às melhores práticas de gestão de combustível para sua frota.

Mapeie postos confiáveis e faça parcerias

Os postos de combustível são fundamentais para diminuir o custo com diesel, já que os preços variam de um estabelecimento para o outro. E isso sem falar que, se o combustível for de qualidade duvidosa, os custos com consumo e manutenção crescerão consideravelmente.

Logo, investigue quais locais apresentam os melhores produtos da categoria. Peça a opinião de outros caminhoneiros e frotistas para mapear postos confiáveis, fazer parcerias e conseguir mais economia durante as viagens.

Cuide da manutenção da frota

Veículos que funcionam em condições precárias bebem muito mais combustível e aumentam os gastos com consertos e troca de peças. Por isso, elabore um cronograma de manutenção preventiva da sua frota, conforme as especificações de cada modelo e montadora. Dessa forma, é possível conservar máquinas com sistemas elétricos e mecânicos sempre em ordem e com bom funcionamento. Assim, você deixa sua operação menos custosa e mais eficiente.

Invista em software para controle de combustível

Os softwares de controle de combustível são indispensável para garantir o controle desse custo com precisão. Por meio de relatórios emitidos em tempo real, você analisa o consumo de cada caminhão por km rodado, o que permite ter uma visão mais abrangente sobre o desempenho.

Essa funcionalidade tecnológica pode ser obtida por meio de softwares de gestão de frota, ou de aplicativos específicos, como Carango e MaxiFrota. Eles ainda fazem o registro de manutenções e outros serviços prestados em cada veículo da frota, controlando esses gastos na palma da sua mão.

Identifique cada motorista e veículo

É importante identificar o perfil de condução dos motoristas para analisar como eles guiam os caminhões, observando detalhes como a prudência no trânsito e o zelo com a máquina. Além disso, é recomendado fazer o histórico de viagem de cada veículo para comparar com os outros e estipular uma média de consumo.

Uma forma de fazer isso de maneira automática é instalando sensores nos sistemas internos de cada caminhão. Dessa forma, o sistema coleta informações em tempo real, auxiliando você nas tomadas de decisão.

Controle a quilometragem da frota

O monitoramento da quilometragem é indispensável para reduzir custos com combustível. Ao fazer esse controle, fica fácil identificar quais caminhões estão correndo mais do que o previsto. Aqui, mais uma vez, a tecnologia é uma grande aliada, pois ela acompanha tudo instantaneamente. Com essa funcionalidade, você consegue visualizar os horários de uso de cada veículo de carga, bem como descobrir quais condições contribuem para um maior consumo.

Treine sua equipe

É importante que o time responsável pela condução da frota esteja ciente da importância do controle de combustível para caminhões. Afinal de contas, o modo como os motoristas dirigem nas estradas reflete diretamente no custo final. Por isso, ofereça cursos, treinamentos e palestras para que eles possam colaborar com responsabilidade.

Planeje as rotas estrategicamente

A lógica é simples, quanto mais km rodados, maior o consumo de diesel. Então, é obrigatório planejar as melhores rotas para os destinos desejados, encurtando a distância percorrida. No entanto, é importante ter atenção, pois alguns caminhos podem ser perigosos e precisam ser evitados.

Fuja de problemas ao abastecer, e faça sempre a melhor escolha de combustível para caminhões. Para isso, basta seguir essas dicas e aliá-las com as melhores práticas de gestão sugeridas ao longo deste conteúdo.

Aproveite que está em nosso blog para saber como evitar o vazamento de combustível no caminhão.

checklist das peças de caminhãoPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-