Quem é motorista profissional sabe bem: passar horas ao volante não é tarefa fácil! O desgaste físico é grande, principalmente quando o veículo não oferece condições adequadas. Porém, alguns fatores podem contribuir para que esse ofício se torne menos cansativo e desgastante para o corpo de quem conduz um veículo pesado. Um desses fatores é a ergonomia na cabine do veículo.

Contudo, se o termo “ergonomia” não soa tão familiar para você, não se preocupe! Vamos explicar rapidamente do que estamos falando. Ao falar em ergonomia nos referimos à capacidade que a máquina deve possuir para interagir com o homem, de forma que a segurança, conforto e eficiência na sua operação sejam sempre alcançados. Esse conceito busca otimizar as condições de trabalho humano por meio de novos projetos, tecnologias e desenhos industriais.

A ergonomia influencia diretamente o desempenho do motorista ao volante — e é sobre isso que vamos falar! Nesse artigo vamos mostrar para você como esse conceito pode contribuir positivamente para uma condução mais eficiente do veículo. Continue lendo e descubra como isso é possível!

Ergonomia: conforto revertido em segurança

Quando falamos em ergonomia, a primeira palavra que vem à mente é “conforto”. Esse conforto, na condução de um veículo, significa, além de outras coisas, uma posição em que o motorista consiga trabalhar sem que partes do seu corpo, como tornozelos, pulsos e demais articulações sejam sobrecarregadas a ponto de ele sentir dores nessas regiões.

Nesse contexto, é fácil perceber porque a ergonomia tem ampla relação com a segurança, pois, como vimos, ela contribui para o conforto que, por consequência, contribui para a melhora do desempenho nas atividades. Assim, dirigir se torna mais fácil e menos desgastante, o que faz com que o motorista esteja mais atento e seguro no que faz.

Ergonomia na cabine x dirigibilidade do veículo.

Esse é um ponto que merece destaque. A ergonomia, muito mais do que apenas cuidar de questões relacionadas ao conforto, como vimos, também está ligada à otimização da utilização da máquina. Assim, a ergonomia deve estar preocupada também com a forma como o motorista pode usufruir da máquina em diferentes situações.

Para deixar a explicação mais clara, vejamos alguns fatores que influenciam a ergonomia na cabine:

1. Posição do motorista e dos espelhos retrovisores.

A posição do motorista, bem como a dos espelhos retrovisores devem ser pensadas de maneira ergonômica. Primeiro porque o motorista profissional passará horas a bordo do caminhão, logo, a posição de dirigir deve sempre primar pelo seu conforto; segundo, porque os espelhos retrovisores são uma extensão dos olhos do motorista e, por esse motivo, devem estar ao alcance de maneira ergonômica e fácil — não faz sentido o motorista ter que se contorcer para enxergar pelo retrovisor, ou perder o foco na estrada para fazer isso.

2. Tamanho da cabine

Em se tratando de ergonomia, esse é, sem dúvida, um dos fatores que mais contribuem para o conforto do motorista.

Cabines muito pequenas limitam muito a mobilidade do motorista. Embora quando ele está sentado dirigindo esse fator não tenha tanta interferência, é importante lembrar que muitos caminhoneiros fazem da cabine do caminhão a extensão de suas casas, logo a utilizam para passar a noite e descansar.

Nessas horas, a limitação de tamanho complica a vida do condutor, pois com espaço reduzido é bastante difícil acomodar seus pertences e ainda encontrar espaço para descansar com qualidade.

Esse fator é de grande relevância para a vida do motorista, pois uma noite mal dormida pode significar sono e cansaço no dia seguinte — o que pode afetar a segurança da viagem.

3. Posição dos instrumentos

Como dito, ergonomia significa a boa interação do homem com a máquina. Nesse ponto, não podemos deixar de falar sobre a posição dos botões, equipamentos e acessórios do caminhão.

Todos esses itens devem buscar uma excelente ergonomia, pois o motorista deve conseguir utilizá-los de maneira fácil e rápida para que não comprometa a sua atenção com a estrada. Além disso, essa característica proporciona um maior controle sobre a máquina e suas funções.

Para se ter um exemplo disso, basta olhar o interior de caminhões modernos. Todo o espaço interno é pensado para facilitar a interação com o motorista. Desde o volante com comandos dos sistemas do caminhão, regulável e que se dobra para facilitar a entrada e saída do motorista, até o painel curvo para facilitar o alcance, bancos que giram em seu próprio eixo etc.

A relevância da ergonomia para os fabricantes de caminhões.

Atualmente a preocupação com a ergonomia na cabine é bem grande por parte das montadoras. Isso se deve ao fato de elas saberem que tal questão tem grande influência no desempenho do motorista ao volante e também na sua produtividade, e que esses fatores contam muito na hora da compra do pesado.

Contudo, essa preocupação com a ergonomia não deve ser preocupação apenas do fabricante do caminhão. O motorista também pode adotar algumas medidas que visam contribuir para o seu conforto, segurança e performance na direção do seu pesado.

Vejamos algumas dicas de como o condutor pode contribuir para uma melhor ergonomia nessas horas:

  1. Ajuste o banco de forma que fique com a coluna reta e que seus pés alcancem os pedais sem esforço;
  2.  Mantenha a cabine sempre organizada e sem obstáculos no chão;
  3. Respeite a legislação atual e faça as paradas como ela determina — segundo o Código de Trânsito Brasileiro é obrigatório o descanso de 30 minutos após 4 horas na condução de veículo rodoviário de passageiros e 6 horas na condução de veículos de transporte de cargas, assim como o descanso mínimo de 11 horas dentro do período de 24 horas.
  4. Faça alongamentos sempre que possível para melhorar a circulação sanguínea e aliviar as articulações;
  5. Busque adotar sempre uma alimentação saudável e ter cuidados com a saúde.

Por fim, como vimos no decorrer desse post, a ergonomia na cabine tem total influência sobre o desempenho do motorista. Tanto em fatores relacionados à máquina, quanto ao motorista, é um tema que tem grande relevância na otimização da condução do veículo. Assim, é importante que o motorista saiba do seu papel e as medidas que pode tomar para diminuir o seu desgaste físico e melhorar sua saúde.

E aí, gostou de saber um pouco mais sobre a ergonomia? Ainda tem alguma dúvida ou quer compartilhar suas experiências com a gente? Sinta-se à vontade! Deixe seu comentário abaixo!