Carga lotação ou semifracionada: entenda as diferenças e como lucrar com cada uma

carga lotação ou semifracionada
6 minutos para ler
Planilha Cálculo de FretePowered by Rock Convert

O transporte de cargas é repleto de desafios, você não acha? Afinal, o profissional responsável deve compreender as particularidades de cada tipo de carregamento. Nesse sentido, entender o que há de diferente entre carga lotação ou semifracionada é fundamental. 

Pensando nisso, preparamos este texto. Durante a leitura, você entenderá como elas funcionam e quais são as principais diferenças envolvidas. Além disso, também mostraremos o que pode ser feito por quem deseja lucrar com elas. Acompanhe até o fim para saber mais!

Carga lotação ou semifracionada: o que são e como funcionam?

A fim de abordar o tema de modo completo, explicaremos as definições de ambas em primeiro lugar. Depois disso, você verá um comparativo para saber como elas se diferenciam. Confira!

A carga lotação

Também chamado de carga fechada ou carga completa, esse tipo de carregamento é caracterizado por representar o transporte de apenas um produto. Ou seja, se você faz um frete de laranjas, por exemplo, essas frutas ocupariam toda a capacidade do caminhão.

Outro traço marcante da carga lotação é que ela pertence a apenas um remetente e tem somente um destino. Geralmente, os produtos transportados nesses moldes são insumos e grãos.

Por mais que o custo dependa da disponibilidade de veículos, o preço do frete tende a ser alto. Isso acontece porque ele quase sempre é feito por meio de subcontratados, além de ser a única alternativa para determinadas operações. 

Como têm somente um ponto final, a carga de lotação não precisa ser preparada e/ou separada em um armazém. Em virtude disso, elas são menos burocráticas, o que pode contribuir no sentido da agilidade. 

Vale destacar que elas apresentam algumas exigências legais — os dados do motorista e do caminhão devem constar no Conhecimento de Transporte Eletrônico (CTe). Trata-se de um documento digital — primordial no cotidiano de transportadores e caminhoneiros que trabalham como autônomos. Ele é emitido para fins fiscais e serve para documentar a prestação de serviço de transporte de cargas. 

A carga semifracionada

As cargas fracionadas e semifracionadas têm como maior característica o envio de pequenas quantidades de mercadorias. Elas dificilmente ocupam o espaço do caminhão de maneira integral. Em um mesmo envio, podem apresentar diferentes destinatários e remetentes.

Como é segmentada, essa modalidade de frete permite agrupar diversos tipos de mercadoria. Graças às mudanças do mercado, que aumentaram o alcance do consumo e da distribuição, o carregamento fracionado vem se tornando cada vez mais popular entre as empresas. 

As fracionadas não exigem que haja similaridade entre os produtos transportados — a não ser em exceções como o frete de produtos frágeis e/ou valiosos, como eletrônicos, alimentos ou de insumos químicos. As semifracionadas, por sua vez, trabalham com produtos que sejam minimamente semelhantes em termos de valor, peso e outras características. 

Na maioria das vezes, o transporte delas é dividido em 4 etapas:

  • coleta;
  • triagem e encaminhamento;
  • separação
  • entrega. 

Como precisa passar por estágios distintos, o prazo de entrega costuma ser maior quando comparado à carga lotação. Porém, isso pode ser aprimorado com um bom controle de operações. O suporte de tecnologias que auxiliam na gestão de frotas também é bem-vindo. 

As vantagens de cada uma

Até aqui, foi possível notar que ambas têm vantagens e desvantagens, não é mesmo? Tanto a lotação quanto a semifracionada podem ser boas opções de acordo com a situação.

As cargas semifracionadas ou fracionadas têm dois pontos fortes. Como são compartilhadas por mais de uma pessoa, os volumes são menores e o frete sai por preços convidativos, o que pode atrair novos clientes. Além disso, elas geralmente estão ligadas às rotas regulares.

As de lotação são vantajosas porque representam um processo simples e direto. Em tese, não é preciso parar em entrepostos e o carregamento é levado de forma direta até o seu destinatário. 

Como lucrar com carga lotação ou semifracionada?

Para lucrar com cargas semifracionadas ou fracionadas, é preciso ter bastante atenção às características das mercadorias. Dependendo da compatibilidade dos produtos, eles precisam ser separados. Caso contrário, há a possibilidade de serem contaminados e/ou danificados — e não é isso que você quer, certo?

De acordo com esse critério, há como mesclar os itens de acordo com as ofertas e conforme as suas necessidades. Você pode unir lotes grandes e pequenos ou cargas leves e pesadas, isto é, tudo que for viável para agilizar as entregas e aumentar sua produtividade. 

Outra opção é otimizar as rotas. Essa é uma boa alternativa quando os destinatários estão próximos uns dos outros. O planejamento do caminho também é uma oportunidade para reduzir custos e equilibrar o peso do veículo, fazendo com que ele fique mais ágil e potente. 

No caso das cargas de lotação, o transporte de cargas perigosas pode ser considerado como uma oportunidade. Apesar da complexidade e das exigências envolvidas, ele tem um valor agregado acima da média e tende a ser uma ótima chance para conseguir bons lucros

Para entrar nesse mercado, você precisará cumprir várias exigências estabelecidas pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), como:

  • adequar o veículo ao tipo de produto;
  • portar avisos e sinalizações específicas;
  • ter equipamentos de emergência compatíveis.

Qual é a importância da gestão de frotas para carga lotação ou semifracionada?

A gestão de frotas é um diferencial competitivo para a carga lotação ou semifracionada, porque ajuda a controlar 3 pontos fundamentais para que caminhoneiros e transportadoras exerçam suas atividades com excelência:

  • tecnologias;
  • processos externos;
  • atividades internas.

Nessas práticas, podemos incluir ações rotineiras, como sistemas de coletas e entregas, abastecimento dos veículos, manutenção, consertos, capacitação dos motoristas e reposição de peças. 

Para manter o destaque de sua empresa em um mercado tão acirrado, é importante que ela esteja alinhada às melhores práticas de gestão. A partir disso, é possível estabelecer e analisar indicadores de desempenho, controlar os custos operacionais e roteirizar os percursos.

A carga lotação ou semifracionada são oportunidades de serviço distintas, que exigem diferentes preparações. Se você deseja ver sua empresa liderando em ambas as modalidades, invista na gestão de frotas. 

Se você gostou do conteúdo, aproveite para entender como a gestão pode ser um diferencial competitivo na prática!

Controlar os custos das sua frotaPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-