Warning: time() expects exactly 0 parameters, 1 given in /home/blogwlmscaniaita/public_html/wp-content/plugins/rock-convert/inc/frontend/class-frontend.php on line 167

Entenda como funciona a tributação no transporte de cargas

6 minutos para ler
Planilha Cálculo de FretePowered by Rock Convert

O Brasil ocupa a 14º posição no ranking de países que mais cobram impostos no mundo, ficando em primeiro lugar entre as pátrias latino-americanas. Grande parte dessas tributações incide sobre o transporte de cargas.

Neste texto, você entenderá quais os desafios da tributação no transporte de cargas, além de conhecer alguns dos impostos que são pagos pelas empresas que atuam nesse ramo. Vamos lá?

Entenda os desafios da tributação no transporte de cargas

Trabalhar com transporte de cargas não é uma tarefa fácil, principalmente quando pensamos nas tributações das mercadorias que transitam entre as cidades, estados e até mesmo países.

Um dos primeiros desafios acerca desse processo é o alto número de impostos pagos, o que acaba encarecendo o produto para os compradores, além de resultar em um processo burocrático mais demorado para as transportadoras.

O ICMS é considerado um dos vilões da etapa de transporte de mercadorias, isso porque ele pode sofrer alterações conforme a cidade ou estado pelo qual o caminhão precisará se locomover para a realização do frete. Além disso, ele é regressivo e indireto, fazendo com que quem ganha menos com o transporte de carga acabe pagando mais.

Confira os principais tributos no transporte de cargas

Agora que você entendeu um pouco sobre os desafios relacionados à tributação de cargas, entraremos mais a fundo nesse processo e mostraremos quais os principais impostos e taxas que são cobrados atualmente no Brasil.

IPI

Imposto referente ao transporte de mercadorias industrializadas nacionais e importadas e pode variar conforme o tipo de produto a ser fretado. Para saber com exatidão o valor é necessário consultar a tabela TIPI.

PIS

Valor pago que contribui para o FGTS e Seguro-Desemprego, benefícios que são pagos para a sociedade. O valor pode ser recebido sobre o faturamento da empresa com uma alíquota que pode variar entre 0,65% e 1,65%.

Além disso, também é possível pagar o benefício pelas importações ou folha de pagamento. Nesse caso, a alíquota seria de 1%, além do valor sofrer variações conforme o regime tributário escolhido pela transportadora.

Cofins

O Cofins é um tributo de caráter social, assim como o PIS. Seu valor incide sobre a receita bruta da empresa e será utilizado para garantir a seguridade social da população.

A base utilizada para saber o valor a ser pago de Cofins é o faturamento mensal, além de contar com alíquotas que variam entre 3% e 7,6%. Uma vantagem do pagamento do PIS e Cofins é o ganho de descontos nos impostos incidentes em produtos de custos operacionais, como combustíveis, lubrificantes, peças e outros materiais.

IRPJ

O IRPJ é o Imposto de Renda para Pessoa Jurídica. Ele é calculado conforme o lucro presumido, arbitrado ou real: isso dependerá do período de apuração para o pagamento do imposto. Sua base de cálculo contempla todos os ganhos e rendimentos de capital.

INSS

O INSS é a contribuição feita pela transportadora para a Previdência Social. Sua alíquota varia entre 25,8% e 28,8%, dependendo das atividades realizadas pelo empreendimento.

ICMS

O Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação incide sobre todas as mercadorias que são transportadas entre municípios e estados brasileiros.

Para calculá-lo é necessário ter em mãos o valor do produto a ser transportado e a alíquota do tributo referente ao local de destino da mercadoria. Essa informação poderá ser acessada pela tabela do ICMS, atualizada todos os anos.

Após isso, é necessário subtrair essa porcentagem do valor da mercadoria, encontrando assim o montante que será destinado ao pagamento desse imposto. Para pagá-lo, a empresa deve se cadastrar na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) da sua região.

CSLL

O CSLL incide sobre o Lucro Líquido da empresa. Seu modelo de pagamento é semelhante ao IRPJ, tendo variações conforme o regime tributário. Entretanto, ele conta com uma alíquota fixa de 12% para as empresas que atuam no transporte de cargas.

Veja como funciona a tributação no transporte de cargas

Para lidar com todas essas taxas é importante que a transportadora tenha um planejamento tributário bem estruturado, o que auxiliará na sua gestão financeira. A primeira etapa é escolher o regime tributário que melhor se adapta às suas atividades.

É importante escolher o modelo certo, pois isso implicará no pagamento de menos impostos ou, até mesmo, na isenção de certos tributos. Os principais são: Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido.

O Simples Nacional é mais indicado para micro e pequenas empresas e oferece o pagamento de todos os tributos em uma parcela única, chamada de Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS).

Também é importante ter conhecimento sobre o seu faturamento anual em receita bruta, já que essa é uma informação importante e que participa do cálculo para o pagamento de diversos impostos.

Procure estudar sobre a legislação tributária que incide sobre a área de transporte de cargas, além da possibilidade de o seu regime tributário conceder descontos e isenções a algumas dessas taxas.

Por último, busque sempre fazer revisões sobre as informações prestadas e se todos os impostos estão sendo pagos corretamente ou em dia. Caso o contrário, você poderá ter alguns problemas fiscais que resultarão no pagamento de multas ou aplicação de outras penalidades.

Saiba qual a importância de contar com uma boa frota

Para conseguir pagar a tributação do transporte de cargas com eficiência é importante contar com a prestação de um serviço de qualidade, o que significa investimento em uma boa frota de caminhões.

Ter veículos de qualidade ajudará a prestar um serviço de maior qualidade e em um menor tempo, o que atrairá novos clientes para a sua transportadora, além de fidelizar aqueles que já utilizam os seus serviços.

Além disso, bons caminhões também resultam em economia para o seu empreendimento, já que eles apresentarão problemas mecânicos com menos frequência.

A WLM pode auxiliar a sua empresa nessa etapa, já que contamos com diversos modelos de caminhões de qualidade e tecnologia Scania, que se adaptarão às necessidades da sua transportadora.

Gostou deste conteúdo sobre tributação no transporte de cargas? Quer receber informações como essa diretamente em sua caixa de e-mail? Então não perca tempo, assine a nossa newsletter!

Controlar os custos das sua frotaPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-