Compra de caminhões: 6 erros mais comuns que você deve evitar!

compra de caminhões
7 minutos para ler
Planilha Cálculo de FretePowered by Rock Convert

Renovar a frota da transportadora é uma realidade periódica que precisa ser estudada com cautela. O segredo para o sucesso durante as negociações da compra de caminhões é não ficar ansioso durante o processo, para evitar arrependimentos.

Antes de adquirir um veículo de grande porte, é necessário redobrar a atenção para algumas minúcias importantes. Do contrário, você corre o risco de sofrer consequências negativas, como manutenções frequentes e dívidas inesperadas.

Quer aprender como fazer uma boa compra de caminhões? Confira a seguir, os 6 equívocos mais comuns que gestores de frota cometem durante esse processo e as dicas para evitá-los.

1. Desconsiderar as necessidades do negócio

Alguns proprietários de frota não dão tanta importância a esse detalhe, o que pode trazer prejuízos em longo prazo. Isso porque a demanda de uma transportadora pode aumentar com o tempo.

Para saber qual é o modelo de veículo mais apropriado para seu negócio, é preciso compreender quais são as suas necessidades. Tente analisar a rotina do seu empreendimento e registre o volume e a frequência das entregas.

Para levantar essas informações, basta responder a alguns questionamentos.

  • Qual é o percurso médio de cada trajeto?
  • Quantas vezes os veículos sairão para entrega?
  • Existe algum critério no armazenamento de transporte das mercadorias?
  • As condições das estradas definidas na roteirização são favoráveis?

Ao obter as respostas, você consegue descobrir, com exatidão, todas as características necessárias para a sua atividade. Ao negociar, você saberá justamente o que procura e conseguirá enxergar a melhor relação custo-benefício.

O segredo está em avaliar mais de perto a marca do veículo que você pretende comprar. Portanto, procure perceber se os modelos disponíveis são compatíveis com o tipo de produto com os quais você trabalha e se os valores batem com a realidade do mercado. Para isso, converse com colegas que têm um caminhão da mesma marca.

Faça comparações e chegue ao veredito. Uma dica é fazer pesquisas em blogs, sites e redes sociais para ter maior embasamento.

2. Não avaliar a média de consumo de diesel

Outro dado relevante que você não deve negligenciar antes de fazer a compra de caminhões é o consumo de combustível. Então, antes da escolha, realize test drive e analise os manuais dos veículos de interesse.

Fora isso, aproveite a consulta que fará com outros caminhoneiros e gestores de frota (sugerida no tópico anterior), para obter essa informação e elevar sua base de dados. Dessa forma, você tomará decisões mais certeiras.

Existem canais no YouTube totalmente dedicados a avaliar veículos para seus inscritos. É uma ótima ideia examinar por lá. Algumas montadoras também fornecem a ficha técnica de seus modelos na web para colaborar com essa pesquisa.

3. Não avaliar a disponibilidade de peças

Nem todos os modelos e marcas de veículos concedem um catálogo abundante de componentes no mercado. Esse é um dos fatores mais relevantes a serem considerados, pois, se não existirem peças úteis para fazer revisões, o veículo pode ter que ficar estacionado por um longo período até que seja consertado.

Além de diminuir a produtividade do negócio, um caminhão parado pode gerar grandes prejuízos em cadeia, sobretudo em relação aos prazos de entrega.

Para evitar que isso não ocorra com o seu empreendimento, veja na concessionária se a marca abastece o estoque regularmente. Pergunte sobre os itens que necessitam de mais tempo para serem repostos, por exemplo

4. Desconhecer a taxa de desvalorização dos veículos

Um dos grandes desafios da compra de caminhões é que alguns tipos desvalorizam-se muito. Isso acontece por vários motivos. Alguns veículos chegam com um estado de conservação comprometido, por exemplo, gerando uma queda no valor ainda mais elevada.

Ainda é necessário considerar que determinados modelos têm pouca procura, por serem direcionados para cargas específicas e terem um preço acima da média.

Para enfrentar esse problema, a melhor maneira é comprar os que têm maior saída, quando possível. Se você investir em uma reforma geral para deixá-los com cara de zero quilômetro, os valores terão um acréscimo tentador.

Estude com calma antes de tomar sua decisão sobre quais caminhões adquirir, e sempre considere aqueles que podem ser valorizados de alguma forma.

5. Não fazer seguro da frota no ato da compra de caminhões

Essa atitude errônea pode trazer gastos extras que comprometem todo o desempenho da sua empresa, pois, como qualquer outro maquinário, os caminhões podem sofrer ocorrências de diversas naturezas. Entre as principais está a perda total do veículo, o que pode gerar um prejuízo sem precedentes.

Logo, para não ficar à mercê da sorte nas estradas, contrate o seguro de frota para obter respaldo mecânico e financeiro em momentos de angústia.

6. Não escolher a forma de pagamento ideal

A modalidade de pagamento ideal jamais deve ser negligenciada, pois ela precisa estar incluída no planejamento da transportadora para prevenir endividamentos. Há diversas opções que podem se adaptar à realidade financeira da sua transportadora e gerar diversos benefícios. Conheça alguns tipos.

Pagamento à vista

Essa é melhor alternativa para quem tem capital suficiente em caixa ou se organizou por um período para acumular o dinheiro necessário para a compra. A principal vantagem do pagamento à vista é a possibilidade de conseguir bons descontos e ainda não arcar com parcelamentos longos.

Financiamento

Essa é modalidade mais popular quando se trata de adquirir bens para um negócio. Funciona assim: o valor do caminhão é definido pela concessionária e fracionado em mensalidades (que podem prolongar-se por meses, conforme a negociação realizada).

O cuidado fica por conta das taxas de juros que incidem sobre essas parcelas. Para ter sucesso na aquisição, avalie se o valor sugerido será muito superior ao que, de fato, o veículo vale. A escolha da instituição financeira pode ser decisiva, pois existem variações entre essas cobranças.

Vale a pena procurar por uma concessora que seja compatível com a economia do seu empreendimento — especialmente por envolver juros e o valor total do pagamento.

Consórcio

O consórcio é recomendado para quem não tem pressa em renovar a frota. Sem contar que é uma excelente ideia para quem não pretende pagar o bem por longos períodos.

Nesse sentido, o valor do caminhão é partido em um número fixo de parcelas, sendo que nessa fração já estão incluídas as taxas do serviço de administração, por exemplo. Por último, o preço total é corrigido para nivelar a precificação praticada no segmento.

Sendo assim, essa modalidade funciona como um tipo de poupança, com a garantia de que o veículo desejado será adquirido, mesmo que o valor no ato da compra seja mais elevado do que quando o consórcio tiver sido assinado.

Se, ao fazer a compra de caminhões, você evitar os erros mencionados ao longo deste artigo, certamente fará bons negócios. Portanto, separe um tempo, pesquise e pense a longo prazo, a fim de trazer benefícios estratégicos para sua transportadora na hora da aquisição ou renovação da frota.

E então, este artigo foi útil para você? Aproveite a oportunidade e conheça nossas soluções de transporte. Trabalhamos com venda de caminhões, peças genuínas e oferecemos serviços de manutenção, treinamentos e soluções financeiras. Acesse nosso site!

Controlar os custos das sua frotaPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-