Pintura do caminhão: como eu devo conservar?

pintura do caminhão
6 minutos para ler
Planilha Cálculo de FretePowered by Rock Convert

Por falta de tempo ou negligência, alguns proprietários de frota não conseguem fazer a manutenção necessária para deixar a lataria de seus veículos em bom estado. Porém, vale lembrar que, quando a pintura do caminhão apresenta estragos, fica mais difícil fazer a revenda. Isso porque a aparência é um dos elementos mais relevantes na hora de passar um veículo adiante.

Ao contrário do que muitos gestores pensam, não são somente as colisões que estragam a tinta. Mudanças climáticas e outros fatores (como a ação de pássaros e de insetos) também podem prejudicar o exterior das máquinas.

Felizmente, é possível conservar a pintura do caminhão, a fim de aumentar a vida útil da carroceria e valorizar ainda mais os componentes da sua frota. Quer saber como? Então, confira as recomendações que trouxemos neste post!

1. Não estacione embaixo de árvores

O local onde o veículo é estacionado pode danificar a conservação da tintura. Portanto, evite parar embaixo (ou próximo) de árvores, pois as folhas liberam substâncias que prejudicam a lataria.

Além disso, é importante lembrar que a exposição ao sol, aliada à resina presente nas folhagens, acelera a deterioração da pintura. Por isso, escolha muito bem onde você vai estacionar. Afinal, a conservação da carroceria começa com a adoção de pequenas ações de prevenção.

2. Remova as impurezas do ambiente externo 

Se você (ou sua equipe) costuma fazer viagens noturnas, provavelmente já foi vítima de insetos. Eles se aglutinam em vários componentes do veículo — faróis, grades, para-brisas e lataria — e soltam fluidos que podem degradar a tinta de modo irreversível, quando não são removidos em até 48 horas.

Caso esses bichos estejam presentes no seu caminhão, siga algumas dicas:

  • amoleça-os com água e sabão automotivo;
  • use esponjas e panos bem limpos;
  • não aplique produtos corrosivos, à base de soda cáustica, pois eles mancham a lataria;
  • evite produtos abrasivos, para não arranhar a pintura do caminhão.

Importante: quando perceber a presença de sujeiras de pássaros no veículo, proceda da mesma forma. Remova-as o mais rápido possível!

3. Não adie consertos

Batidas, riscos e pequenos amassados podem ocorrer. Independentemente disso, não adie a reparação desses danos, pois isso pode gerar problemas maiores que os da colisão em si.

Realize pequenas correções, como chapeação, martelinho de ouro e outros serviços de reparo simples. Isso ajuda muito na preservação dos veículos.

4. Desvie do piche

Passar com o caminhão sobre um asfalto fresco pode prejudicar a pintura. Isso porque nesses momentos o material utilizado, conhecido como piche, ainda não está curado o bastante, e pode salpicar sobre a carroceria.

Mais tarde, ao secar, a substância fixa-se na superfície, o que dificulta sua remoção. Para que isso não ocorra, aposte em uma flanela com um pouco de cera automotiva, que costumam ser suficientes para remover o grude.

5. Fique atento ao abastecer

Grande parte dos combustíveis contém resquícios que podem afetar o verniz e, por consequência, a pintura. Logo, ao abastecer, verifique se o frentista não despejou combustível na região do bocal.

Caso isso ocorra, tenha em mãos um pano limpo e água e faça a limpeza imediatamente. Assim, nenhuma mancha surgirá, e a tintura permanecerá intacta.

6. Lave o veículo regularmente

A lataria dos caminhões fica sempre em contato com areia, barro, poeira e ações da chuva e do sol. Para que ela são seja danificada, siga algumas dicas:

  • remova as partículas externas diariamente com um pano seco;
  • lave os veículos a cada 7 ou 15 dias com água e detergente específico.

Além disso, é essencial que seus motoristas tenham uma atenção extra durante a higienização, realizando-a sempre de cima para baixo. Os resíduos sólidos causam arranhões, mas esse movimento evita que eles escapem da parte inferior do veículo para o capô, o teto e as portas.

Mais uma dica: não lave sua máquina enquanto ela estiver exposta ao sol, para que a espuma do sabão não seque depressa, antes de enxaguar. Fique atento, pois essa falta de cuidado pode gerar manchas permanentes. 

7. Realize um enceramento ou polimento

A cada seis meses ou um ano — dependendo da eficiência da aplicação —, é possível usar serviços de enceramento ou polimento para proteger a pintura e remover riscos superficiais da carroceria.

Com a cera, uma película protetora se adere à superfície do caminhão, o que reduz a incidência de diversos agentes externos, como:

  • sol;
  • chuva, granizo e neve;
  • oxidação;
  • manchas;
  • substâncias químicas que podem escorrer sobre a lataria e estragá-la.

Em contrapartida, se a pintura já está danificada, o polimento é a melhor alternativa. Isso porque ele é ideal para combater riscos profundos e manchas de sol.

Mas tenha cuidado! Não é indicado polir mais do que 3 ou 4 vezes ao decorrer da vida útil da tintura. A frequência do processo diminui o grau de proteção e remove o brilho do verniz e do jateamento.

8. Faça uma descontaminação

Nem sempre a lavagem convencional remove as partículas de sujeira. É aí que entra o procedimento de descontaminação, que consiste em aplicar uma massa abrasiva à base de argila — semelhante a uma esfoliação —, concedendo uma aparência lisa à pintura do caminhão.

9. Vitrifique a carroceria

A vitrificação é uma espécie de acabamento para conservar a lataria. Além de conceder mais brilho, esse serviço dá uma proteção extra ao verniz e evita os males do tempo e todos os problemas citados acima. É semelhante a uma película de celular, ou seja, é uma camada de vidro aplicada sobre o verniz.

Além disso, ela dá um efeito de “hidrorrepelência” (moléculas de água não ficam sobre a carroceria do veículo) — o que deixa a máquina limpa por mais tempo e descomplica a limpeza. Entretanto, é preciso ter cautela com a contratação desse tipo de serviço, pois alguns selantes são comercializados como vitrificadores, só que não trazem a mesma eficiência. Na dúvida, procure uma oficina especializada.

E então, aprendeu como conservar a pintura do caminhão? Para isso, basta colocar essas dicas em prática e sempre pensar no futuro da sua frota. Afinal, se você deseja trocar de veículos quando surgir a necessidade, as medidas preventivas mencionadas são fundamentais para aumentar o seu poder de negociação.

Gostou deste conteúdo e quer ficar por dentro de novidades sobre frotas e caminhões? Então não deixe de curtir as nossas páginas no Facebook: Itaipu Scania, Equipo Scania, Quinta Roda Scania e Itaipu Norte Scania!

 

checklist das peças de caminhãoPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-