Se precaver contra acidentes, tomar medidas para garantir a sua segurança e prezar pelos cuidados com a carga são hábitos rotineiros na vida de qualquer caminhoneiro. Entretanto, quem transporta cargas perigosas precisa ter ainda mais atenção, pois elas exigem prevenções específicas e o cumprimento dos devidos regulamentos.

Quando todas as regras são seguidas e os cuidados necessários são tomados, o transporte de cargas perigosas pode acontecer sem maiores inconvenientes ou riscos para o motorista, para o meio ambiente e para as demais pessoas na estrada.

Portanto, é fundamental entender as peculiaridades das cargas perigosas e como você deve transportá-las. Quer ficar por dentro do assunto? Então, continue a leitura!

O que são cargas perigosas?

Em caso de imprudência ou de acidentes na estrada, quais são os riscos que sua carga pode ocasionar? Se ela for capaz de causar danos à estrada, aos veículos ou até mesmo ao meio ambiente e à saúde das pessoas, é classificada como carga perigosa.

Para evitar que essas situações prejudiciais aconteçam, há uma série de regras para que as cargas perigosas sejam armazenadas, transportadas e entregues da maneira mais segura possível.

Consequentemente, você também deve ser preparado para manusear esses materiais, além de ser extremamente cuidadoso e precavido na estrada. Para se preparar, fique atento para a lista de cargas perigosas:

Quais são os diferenciais no transporte de cargas perigosas?

Como já mencionamos, as cargas explosivas seguem regulamentações específicas para garantir que não prejudiquem instalações e construções físicas, o meio ambiente, as pessoas e o próprio caminhoneiro. Confira:

Embalagem

Há embalagens específicas para armazenar e transportar as cargas perigosas. Antes de mais nada, é imprescindível que elas identifiquem claramente as características do item, o que inclui suas respectivas marcações e/ou símbolos quanto aos riscos.

Além disso, as embalagens devem ter volume e cor que as deixem facilmente visíveis, eliminando as chances de que alguém manuseie de maneira descuidada por engano. Finalmente, elas também devem ser confeccionadas por materiais resistentes e duradouros.

Essas medidas são fundamentais para que ninguém entre em contato com cargas perigosas sem conhecer a natureza do produto, o que aumenta consideravelmente os riscos em casos de acidentes na estrada, por exemplo.

Para complementar os cuidados com as embalagens, certifique-se de que elas estejam em perfeito estado antes de embalar as cargas perigosas ou de partir com seu caminhão. Todo cuidado é pouco!

Circulação

Para diminuir a exposição às cargas perigosas, o artigo 15 da Resolução 3665/2011 estabelece que veículos transportando-as não podem rodar por regiões com alta densidade de população, próximas a reservatórios de água, que sejam ambientalmente protegidas ou que contenham reservas florestais e ecológicas.

Entretanto, também há legislações municipais e estaduais quanto à circulação, pois as autoridades responsáveis por cada via do país podem restringir seu uso por caminhões que transportem produtos perigosos. Também pode haver delimitação de áreas específicas para estacionamento, carga e descarga desses materiais.

Portanto, quando o trecho completo para deslocamento for definido, é interessante que a empresa verifique junto aos órgãos de trânsito de cada localidade se há restrições ou regras específicas nos trechos que você vai percorrer.

Treinamento

Não é qualquer motorista que pode realizar o transporte de cargas perigosas! Você deve ser devidamente treinado para isso e, na estrada, deve viajar com os documentos que comprovem a capacidade de levar esses materiais: o Certificado de Inspeção para o Transporte de Produtos Perigosos (CIPP) e o Certificado de Inspeção Veicular (CIV), referente ao caminhão. Ambos são emitidos pelo Inmetro.

Além disso, tenha em mãos também toda a documentação referente à carga, que deve incluir classificação e fabricante e/ou importador do material. É interessante também levar com você informações de segurança e um kit de emergência, em caso de acidente.

Caminhão

Os cuidados para transportar cargas perigosas, é claro, também se estendem ao caminhão. Ele deve estar em dia com suas revisões e manutenções, algo que será comprovado pelo já citado CIV. Afinal, caso contrário, as chances de acontecer um acidente na estrada — e, assim, espalhar a carga perigosa — são muito maiores.

Assim com as embalagens de armazenamento, o caminhão também deve ser claramente identificado como veículo transportando cargas perigosas e com a natureza do material em questão. No exterior do veículo, isso é feito por meio dos painéis de segurança, que indicam a classificação do item e seus respectivos riscos.

Quais cuidados eu devo tomar?

Além de seguir as regulamentações, você também deve fazer sua parte na hora de transportar materiais de risco de maneira cuidadosa. Veja só:

Seja cauteloso

Isso vale para qualquer viagem, mas especialmente para aquelas envolvendo cargas perigosas: prevenir é melhor do que remediar! Portanto, ao dirigir, seja extremamente cauteloso e atencioso. Jamais faça manobras arriscadas e, se se sentir cansado ou com mal-estar, pare imediatamente o veículo.

Não transporte outras cargas ao lado de produtos perigosos

De acordo com os artigos 12 e 13 da já citada Resolução 3665/2011, é expressamente proibido transportar cargas perigosas ao lado de alimentos, medicamentos ou quaisquer produtos destinados ao uso animal ou humano. O mesmo procedimento vale para embalagens que virão a ter contato com esses itens.

Além disso, fique muito atento ao fato de que não é permitido transportar diferentes tipos de produtos perigosos lado a lado no mesmo veículo. Afinal, cada material exige diferentes formas de manuseamento e prevenção em caso de acidentes — e há, ainda, o risco de reações perigosas caso eles entrem em contato uns com os outros.

Cuide do seu caminhão

Por último, mas não menos importante, é fundamental que você valorize a revisão e a manutenção do caminhão e que leve cargas perigosas apenas se ele estiver em perfeito estado de circulação.

Quando falamos de materiais de risco, qualquer defeito ou desgaste em alguma peça do motor, nos freios ou nos pneus, por exemplo, pode significar um acidente gravíssimo. Sendo assim, antes de pegar a estrada, certifique-se de que a revisão do caminhão está em dia.

Gostou de conhecer as regras e cuidados necessários para o transporte de cargas perigosas? Tem outras dúvidas sobre o assunto ou experiências para compartilhar com a gente? Então, deixe o seu comentário e entre para a conversa!