Um dos maiores custos de manutenção de caminhões está nos pneus. Um composto novo pode custar entre R$500,00 e R$1.500,00, sendo que, alguns veículos, podem possuir até 8 eixos, dependendo do porte. E como você precisa rodar o máximo possível para rentabilizar o seu caminhão, durabilidade dos pneus é um tema que está sempre em pauta.

Infelizmente, a alta abrasividade e a pouca qualidade do asfalto brasileiro não colabora com o caminhoneiro. Mas, cuidando bem dos pneus e do veículo, é possível fazer com que o jogo de pneus dure até cerca de 60 mil Km, o que é um rendimento excelente.

Para conseguir esse resultado, é preciso que você adote estratégias para rodar e cuidar dos pneus da melhor maneira possível. Veja, abaixo, 7 dicas para aumentar a vida útil dos pneus do seu caminhão.

1. Cuide da calibragem

A primeira providência para fazer com que os pneus do seu caminhão durem mais é cuidar da calibragem. Como você roda muito em estradas, a temperatura da borracha apresenta muita variação, e isso pode causar perda de pressão, eventualmente. Por isso, pelo menos duas vezes por semana, é bom verificar a pressão.

O ideal é usar um calibrador automático. A pressão em um pneu de caminhão gira em torno de 110 libras, mas isso varia de acordo com o modelo e com a carga transportada. Se está rodando vazio, você pode diminuir a calibragem. Caso esteja transportando algo muito pesado, é preciso inflar mais a borracha.

A calibragem correta não só aumenta a vida útil do pneu, como evita acidentes. Pneus murchos fazem com que você tenha menos controle sobre o veículo, principalmente em curvas. Além disso, quando roda com menos pressão na borracha, o caminhão tem mais atrito com o solo, obrigando o motor a fazer mais esforço para movimentar o conjunto. Isso aumenta o consumo de combustível.

Muitos caminhoneiros utilizam marretas para verificar a pressão dos pneus. Mas essa prática não é aconselhada, por não ser não ser precisa em relação aos números da calibragem correta.

2. Faça o rodízio regularmente

O rodízio dos pneus é recomendado a cada 10 mil Km, mas é bom que você cheque essa informação no manual do seu veículo. O rodízio evita que os compostos se desgastem de forma diferente uns dos outros, o que pode causar perda da dirigibilidade.

A maneira correta de realizar o rodízio é trocar os pneus de lugar, sempre do mesmo lado do caminhão. Ou seja, os pneus do lado esquerdo devem ser mantidos nesta posição, assim como os do lado direito.

A troca entre os eixos deve ser realizada observando que a legislação brasileira proíbe o uso de pneus reformados no eixo dianteiro.

O ideal é procurar uma oficina especializada nesse tipo de serviço, já que o caminhão possui pneus externos e internos, além de eixos de tração e reboque. O profissional saberá como posicionar os pneus corretamente, para cada situação.

3. Dirija devagar e cuidadosamente

Uma maneira eficiente de economizar pneus e ainda cuidar da sua segurança é dirigindo devagar. Forçar muito o caminhão, principalmente em subidas e curvas, faz com que os pneus se desgastem prematuramente e ainda coloca em risco a sua vida e a daqueles que estão trafegando na estrada.

Quando você faz uma curva em velocidade superior à ideal, o pneu se arrasta no asfalto e acaba gastando mais. Arrancadas e freadas bruscas causam o mesmo efeito.

4. Prefira rodar à noite

Quanto mais quente estiver o asfalto, maior será o desgaste dos pneus. A alta temperatura somada a excessiva abrasividade do asfalto brasileiro faz com que a borracha dure menos.

Por isso, sempre que for possível, tente priorizar as viagens noturnas. Apenas cuide para não avançar muito ao longo da madrugada, pois o cansaço pode trazer consequências para a sua dirigibilidade. O ideal é fazer o transporte da maneira que você possa aproveitar melhor a estrada.

Se conseguir rodar durante o dia e avançar alguns quilômetros ao entardecer, antes de parar para descansar, já estará economizando bastante nos pneus.

5. Mantenha o caminhão alinhado e balanceado

O alinhamento e balanceamento são importantíssimos na manutenção preventiva do caminhão e na economia com os pneus. O ideal realizar o serviço a cada 15 mil KM, mas devido ao mau estado das estradas no Brasil, é possível que você tenha que encurtar este prazo.

Para saber se o caminhão está desalinhado, verifique se a direção está puxando para um dos lados. Se isso ocorrer, é sinal de que é preciso fazer uma parada para alinhar as rodas. Caso contrário, você verificará um maior desgaste em alguns dos pneus, devido ao maior arrasto.

Se o problema for a trepidação em velocidades acima de 60 Km/h, você pode ter problemas com o balanceamento. O pneu trepidando tende a apresentar desgaste irregular no mesmo composto, diminuindo sua vida útil.

6. Esteja atento aos barulhos na suspensão

A suspensão dos caminhões é um dos itens que mais sofre com os buracos nas estradas brasileiras. E, se a suspensão não estiver funcionando bem, a carga sobre os pneus aumenta, causando desgaste prematuro.

Pelo menos a cada 20 mil Km mande checar todo o conjunto, dando especial atenção às molas, amortecedores e outros componentes. E lembre-se que o excesso de rangidos ou batidas secas podem significar problemas.

7. Verifique a profundidade dos sulcos

Mesmo que você seja precavido e adote todas essas estratégias para cuidar dos pneus, chegará o momento em que será necessário trocá-los. Para saber qual é o melhor momento, você deve ficar atento à profundidade dos sulcos da borracha.

O recomendado é que os sulcos tenham, no mínimo, 1,6 milímetros de profundidade. Mas calma: você não precisa medir cada um com uma régua. Para isso, o pneu conta com o TWI (Tread Wear Indicator). Trata-se de um medidor que fica localizado dentro de cada sulco, que ajuda a saber se já é momento de trocar o pneu. Se o TWI ficar aparente, é hora de procurar um composto novo.

Fique atento, pois pneus carecas são uma das maiores causas de acidentes nas estradas. Com menos borracha, o pneu tem menos capacidade de aderir ao asfalto. Além disso, em caso de chuva, as ranhuras não serão capazes de drenar a água que está na pista, causando aquaplanagem.

Viu só quantas dicas, quando o assunto é durabilidade de pneus? Fazendo todos esses procedimentos, você garante mais tranquilidade nas viagens e rentabilidade para o seu caminhão! Se quiser saber mais sobre este e outros assuntos, siga nossa página no Facebook!